Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

A Palavra - Opinião

Você só vive o que tolera


“O que move o ser humano é a busca do prazer ou a fuga da dor, e a maioria sempre decide por fugir da dor”.  Antony Robbins
Dar um basta a tudo aquilo que não se ajusta mais a sua maneira de entender a vida  enquanto pessoa saudável é o preço que se paga pelo crescimento, muitas vezes uma “tragédia anunciada” de algo que jamais poderia acabar bem. É como uma compra feita no cartão de crédito, em algum momento o limite estoura e não é possível adquirir mais nada, mais certo que isso ainda é que a conta sempre chega, lançando o valor total da dívida.
Qual é o seu limite? O que está tirando a sua alegria? O que tem tolerado desde sempre acreditando que é assim mesmo? Quem ou o que está controlando sua tomada de decisão? Porque você fez isso ou deixou de fazer? Se era tão importante e doloroso para você porque suportou por tanto tempo?
 
Na verdade os seus motivos é o que de verdade importa e mais nada.Decisões difíceis e que mudam o rumo de nossas vidas são tomadas todos os dias, as vezes tardiamente mas são. E quanto mais coisas estiverem em jogo mais irá exigir de você coragem para fazer o que ninguém mais faria no seu lugar.
Sabe aquele velho ditado: Deu medo? Vai com medo mesmo!  Ele é libertador e funciona para tudo que está importunando os seus dias e atrasando você de ser quem nasceu para ser. A mensagem atual e não tão “politicamente correta” afirma que devemos mesmo apertar o botãozinho chamado FODA-SE  quando chegamos no nosso limite, sem dó de quem nunca teve compaixão alheia.
Atitudes assim são a prova de que o exercício da autocompaixão funciona. você não pode se responsabilizar de forma alguma com o que lhe fizeram mas está em suas mãos toda a responsabilidade fazer algo em relação a isso, em defesa da sua verdade, impondo um limite saudável entre o que serve e o que não serve mais na sua vida. Eu chamo esse processo de maturidade e consciência plena de todo o desajuste causado por algo fora do seu devido lugar.
Se você está rodeado de amigos que somente te suportam, não celebram contigo suas conquistas ou não sentem empatia por suas dores, o que te faz permanecer neste meio? Chegará um momento em que o ambiente te contaminará de tal forma que você passará a enxergar com naturalidade aquilo que é comum a muitos mas pra você nunca foi normal. Vai passar a vida toda ao lado de pessoas que não gosta, vivendo experiências que te violam e machucam se tudo já perdeu o propósito?
Aprendi morando os últimos 17 anos em Poxoréu/MT que não sabemos o que “mudo”* quer. É fato. Sendo assim, a solução é não se calar, dando publicidade ao que lhe incomoda e não quer que faça mais parte da sua vida.
Vale ressaltar que: não fazer nada e seguir carregando suas dores em forma de sombras vai continuar doendo onde quer que esteja, ser intolerante ao que te importuna não será fácil mas é o melhor a ser feito, segurar tudo sozinho vai te adoecer e falar e respeito é o que pode salvar a sua vida!
Enquanto usar sua força para tolerar será a sua batalha interna, após tomar a decisão de compartilhar o que era fardo pesado passará a ser leve e, de certa forma, será como se tivesse tomado uma dose do antídoto produzido pela superação de viver a própria essência, afastado de toda teia criada pela manipulação psicológica do ambiente que decidiu não frequentar.
*Chamar uma pessoa que não fala de mudo é incorreto porque deve-se primeiro saber o motivo da limitação na sua comunicação. Percebendo que a pessoa tem deficiência auditiva o correto é chamá-lo de surdo.
Luciene Afonso
Master Coach – Febracis
Jornalista
Palestrante
Analista Comportamental

COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

cidade

Vereador Luis Costa solicita e indica a aquisição de objetos para auxiliar o Corpo de Bombeiros no combate ao fogo


Da Redação

Na semana passada o vereador Luis Costa (PDT), esteve na região dos assentamentos Nova Poxoreú, acompanhando o Corpo de Bombeiros em relação as queimadas nos campos e terrenos próximos. A situação das queimadas tem prejudicado muito a população de Primavera do Leste, e todo o estado de Mato Grosso, porém o número de homens para combater incêndio é pequeno e também a quantidade de materiais para utilizar nas ações de combate são poucos.

Diante da situação Luis Costa, fez um ofício a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), em nome do senhor presidente Naudi Rohr, que também atua a frente do conselho de segurança pública da cidade, para que realize uma parceria com o Corpo de Bombeiros, outras instituições e Prefeitura Municipal, para a aquisição de sopradores, bombas, mochilas, costais e pinga fogo. Esses objetos ajudarão aos bombeiros e brigadistas, a combater os incêndios com agilidade, pois são materiais indispensáveis.

“Fui pessoalmente na CDL e expliquei a situação para o senhor Naudi, que demostrou de forma positiva a necessidade de realizar a parceria e adquirir esses objetos. Eu estive por várias vezes junto com os bombeiros e vi o quanto o trabalho é difícil, mas com recursos destes objetos ajudará a desenvolver mais rápido o combate. Também na semana passada, indiquei ao executivo em forma de parceria que seja instituída em nossa cidade a Brigada de Incêndio, que poderá realizar um trabalho preventivo para os próximos anos em relação ao período de queimadas”. Aponta o vereador Luis Costa.

Além de oficializar a CDL, Luis Costa fez a indicação ao executivo, para as secretarias de meio ambiente e administração, para que desta forma possam realizar a parceria com o Corpo de Bombeiros e ajudar no que for necessário para combater esse período crítico que é das queimadas em nossa cidade.