Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

política

Vereador Luis Costa solicita a autoridades as blitz da Lei Seca em Primavera do Leste


Da Redação

A população de Primavera do Leste já presenciou várias cenas tristes de acidentes de trânsito por causa da bebida alcoólica. O jargão utilizado em muitas propagandas pela mídia de que “álcool e direção é uma combinação perigosa”, é ouvida cotidianamente, mas as cenas tristes de acidentes se repetem.

Na última sessão ordinária (25) o vereador Luis Costa (PR), novamente chamou atenção em seu discurso das autoridades competentes, sendo os órgãos públicos e as forças policiais, para que haja blitz da Lei Seca em nossa cidade.

“Parece que acidentes por causa do consumo de bebida alcoólica virou rotina em Primavera. Quando não há vítimas, os motoristas embriagados quebram o patrimônio público, ou postes, e até chegam a entrar com o veículo em comércio. E isso acontece por causa dos bêbados. É comum passar pelas avenidas de nossa cidade e encontrar pessoas consumindo bebidas e depois saírem dirigindo ou pilotando motos, é só passarmos pelas ruas mais movimentadas na segunda-feira e ver quantas garrafas jogadas nas ruas e calçadas”. Explica o vereador.

Luis Costa continua sua fala chamando atenção daqueles que ao consumir a bebida está premeditando um acidente, e podendo até chegar a matar uma pessoa.

“Eu já cobrei muitas vezes aqui, até em reuniões com o executivo, com as forças policiais, para que se façam blitz da Lei Seca, mas até agora não estou vendo nenhuma ação. Todos os anos a Câmara Municipal devolve parte do duodécimo, para ser aplicado na necessidade de serviços para a população, e o executivo fez um acordo para comprar dois novos veículos para a Coordenadoria Municipal de Trânsito e Transportes (CMTU), com parte do repasse, mas até agora nada. Peço mais atenção a nossa CMTU, para que faça serviços voltados para a nossa população em relação ao trânsito, como por exemplo, as blitz educativas, que por sinal, ainda não estão sendo feitas”. Indaga.

O legislador encerra sua fala dizendo que a aplicação das leis em relação ao trânsito prevê o pagamento de fiança, chegando a ser paga o valor de R$100 mil reais. Mas Luis Costa questiona: quanto vale uma vida?

“Precisamos dar mais atenção ao nosso trânsito. Qual é o preço de uma vida? A lei não pode ser leviana, tem que ser aplicada de forma severa e para todos independentes de raça e cor, de classe social, não importando sobrenome. Eu deixo aqui minha indignação sobre o trânsito de Primavera e espero que as pessoas tomem consciência”. Finaliza.


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Vereador Luis Costa solicita ao executivo a roçada de mato seco em terrenos baldios e caminhões pipas para molharem as ruas de chão


Da Redação

O clima seco é um dos vilões da boa respiração, é a falta de chuva, a poeira excessiva e as queimadas. Primavera do Leste não fica atrás da realidade nacional, pois o período da seca chega em média há durar três meses, e neste período as doenças respiratórias se agravam, principalmente nas crianças e idosos.

Neste último final de semana o vereador Luis Costa (PR) esteve nos Bairros Poncho Verde e São Cristovão, acompanhando a situação dos terrenos baldios que estão com muito mato seco.

“Esta época do ano, que o clima fica mais seco, tem que cuidar mais da saúde com prevenções, como por exemplo, realizar a roçada de alguns terrenos baldios espalhados pela cidade para evitar que pegue fogo. Estarei solicitando a secretaria de obras o serviço de roçada e limpeza dos terrenos principalmente nestes bairros com pontos mais críticos, porque se houver a queimada o fogo pode se espalhar rapidamente e atingir as residências da comunidade”. Explica o vereador Luis Costa.

Na sessão ordinária de segunda – feira (24), o legislador junto com o colega vereador Valmislei Alves dos Santos, falaram sobre as reclamações dos moradores do Bairro Guterres e região em relação à poeira.

“Este é outro problema que se agrava nesta época do ano, e a população não tem aguentando tanta poeira. Alguns bairros da cidade como o Guterres e região, são mais atingidos porque ainda existem algumas ruas sem asfalto, como exemplo, a rua próxima ao aeroporto que é um dos principais acessos aos bairros. Como o colega Valmislei disse, o executivo precisa colocar alguns caminhões pipas para molhar as ruas, porque se existe água para molhar as gramas, como não molhar as ruas de chão. Eu peço atenção da prefeitura em relação a esta situação que os moradores estão passando com tanta poeira, porque se não fazermos nada, as pessoas irão ficar doentes e sempre digo aqui, que a nossa prioridade tem que ser a saúde do cidadão”. Finaliza Luis Costa.