Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

política

Vereador Luis Costa contesta salário pago pela empresa terceirizada


Em tribuna na última sessão (03), Luis Costa (PR) falou que empresas terceirizadas pela Prefeitura Municipal têm oferecido um salário inferior ao que o trabalhador ganhava antes.

Da Redação

A Prefeitura Municipal de Primavera do Leste, neste ano de 2018, terceirizou a contratação de pessoas para exercerem a função de auxiliar e na limpeza. Essa medida foi tomada com a extinção de vários cargos públicos. O projeto de autoria do executivo e aprovado pela maioria dos vereadores, no entanto, obtiveram votos contrários do vereador Luis Costa (PR) e Edna Manich (PT), fez com que as pessoas que antes trabalhavam para a Prefeitura Municipal, nestes cargos e recebiam R$1.115,00, agora, com a extinção dos cargos e por meio da contratação das empresas terceirizadas, (por licitações) que prestam serviços para a prefeitura, o mesmo trabalhador, com o mesmo cargo, recebe R$ 715,00 reais.

“É triste essa situação, porque o salário tem que ser menor? Porque quando terceiriza alguém tem que ganhar? É triste quando o município extingue cargos que eram exercidos por pessoas com remuneração de R$ 1.100 a 1.200 reais, valor pequeno que mau da para sobreviver, que basicamente, quem ganha é para comprar comida”. Indaga o vereador.

Luis Costa explica que foi contrário ao projeto de lei que extinguiu os cargos. O legislador afirma que irá acompanhar todo o processo de contratação das pessoas, as horas trabalhadas, e se estão sendo tratadas dignamente, e quais os motivos do salário ser inferior. Outro questionamento é sobre o andamento das férias dos servidores.

“Não podemos fazer novas contratações sem antes zelar pelos direitos dos funcionários que trabalham na gestão pública e estão com seus direitos violados. Cadê as férias? Tem servidor que continua sem poder gozar do seu direto. Essa situação tem que ser resolvida. Quero dizer que estou questionando essas situações porque sou representante do povo, não por ser oposição ao prefeito, mas porque esse é meu dever, de representar, fiscalizar e atender a população”. Pontua o vereador.

O legislador finaliza sua fala pedindo mais respeito aos cidadãos primaverenses, e explica que ninguém é melhor que ninguém, independente de cargos que ocupa, ou de cor, e classe social, “estarei de olho nestas situações, porque sou cobrado diariamente com mensagens pelo celular, na rua, na Câmara e se alguém está ganhando em cima do salário do trabalhador, eu irei denunciar, porque todos temos o mesmo valor, somos iguais perante Deus”.


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Vereadores ouvem reivindicações de trabalhadores contra a empresa CityBus


Luis Costa prepara pedido de CPI para investigar a empresa

Da Redação

A comunidade tem reclamado das condições de uso do transporte coletivo de Primavera do Leste, e desde o ano passado o vereador Luis Costa (PR) começou a levantar dados necessários para investigar a situação. Em novembro o legislador acompanhou o trajeto do bairro Primavera 3 até o centro, e viu que a situação não é nada boa, pois existe a super lotação. Diante desta perspectiva e das reclamações que vem chegando ao gabinete do vereador e também a Casa de Leis, Luis Costa sugere que se instaure uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a empresa CityBus.

E no dia de ontem (20), o legislador, juntamente com os colegas Carlos Venâncio (PSD) e Carmem Betti Borges (PSC), participaram da assembléia geral dos trabalhadores da Granja Mantiqueira e na oportunidade, ouviram os trabalhadores de Primavera do Leste e os que moram em Poxoréu, sobre as condições do transporte coletivo. A empresa Granja Mantiqueira fornece apenas o valor do transporte coletivo aos trabalhadores, não tendo assim nenhuma ligação com a empresa CityBus.

“Temos apenas uma empresa de transporte coletivo em nossa cidade que é a CityBus, e sabemos que a cidade talvez não tenha um número expressivo de habitantes que precise para ter uma outra empresa, sendo assim, a empresa que ganhou a licitação tem que cumprir com o contrato e fornecer um serviço de qualidade aos usuários”. Informa o legislador.

Segundo relatos de passageiros do município, os ônibus têm chegado com atraso nos pontos, tem circulado na cidade com super lotação, também alguns não têm as adequações necessárias para transportar passageiros e a empresa não dispõe de uma ouvidoria. Já os passageiros que vem da cidade de Poxoréu para trabalhar em Primavera do Leste, reclamaram do atraso em relação aos horários, já que muitos usuários precisam chegar a seus empregos nos horários.  Ainda alguns motoristas estão rodando em alta velocidade. Outro ponto citado é a falta de estrutura do ônibus que faz essa linha intermunicipal, em que, não possui cinto de segurança, estão super lotados e estragando no meio da estrada com muita freqüência.

“Já solicitei a prefeitura o contrato entre a empresa e o executivo para investigar o cumprimento, também estou juntando todas as reclamações, e irei, com outros colegas vereadores até a Coordenação Municipal de Trânsito e Transportes Urbano (CMTU) da cidade para verificar a situação das vistorias. Ressalto ainda que iremos falar com a Ager, órgão que fiscaliza as linhas intermunicipais para saber quais os padrões para transportar passageiros e iremos exigir os tacógrafos, como forma de acompanhar o bom andamento do serviço prestado”. Conclui Luis Costa.