Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

política

Vereador Carlinhos Instrutor solicita agilidade para o recebimento da emenda de 30 mil reais destinado para a saúde


Da Redação

O vereador Carlinhos Instrutor (PSD) já falou várias vezes na tribuna durante as sessões, sobre a importância da Secretaria de Saúde de Primavera do Leste adquirir mais três aparelhos eletrocardiógrafos para atender toda a população.

Na última sessão, 18, o vereador disse que já foi a Cuiabá saber por que até hoje uma emenda parlamentar destinada para a compra dos aparelhos, ainda não chegou à conta da saúde. “Diante da necessidade, pedimos a emenda parlamentar para a deputada Janaina Riva (PMDB) que nos atendeu, e desde o inicio do ano estamos esperando chegar essa emenda. A secretaria de saúde disse que o Conselho de Saúde já sinalizou de forma positiva a destinação do dinheiro, falta agora a Comissão Intergestores Regional (CIR) dar o parecer. Eu entendo que a instabilidade política atrasou o processo, mas não dá para esperarmos mais”.

Carlinhos disse ainda que hoje o município conta com apenas um aparelho para fazer os eletro cardiogramas, e que não funciona bem.  A perspectiva do vereador é que com a chegada da emenda e a compra de mais três aparelhos, a secretaria irá conseguir zerar a demanda existente.

E por falar em saúde, o vereador Carlos Instrutor, fez sua fala na sessão da segunda, chamando atenção das autoridades, da classe política e sociedade civil organizada em relação à festa “Prima Fest Show”. De acordo com o legislador a festa foi muito boa, mas seu questionamento foi que, para a organização da festa o empenho foi total, e muito rápido, agora para conseguir a emenda de 30 mil reais para comprar três máquinas novas para fazer exames, aí o desenrolar tem sido outro.

Também outro apontamento feito pelo legislador foi sobre a destinação dos alimentos arrecadados pela organização do “Prima Fest Show”. “Nós fomos até o parque de exposição, saber quantos alimentos foram arrecadados e também como seria a entrega dos alimentos. Isso é fiscalizar, é nosso papel, enquanto legislador. Os organizadores que estavam lá nos receberam com educação, mas não nós deram respostas. Precisamos saber sobre a distribuição dos alimentos, porque a festa aconteceu com dinheiro público, como será a prestação de contas”.

Depois da fala do vereador, na terça-feira, 19, a comissão organizadora se reuniu e entregou todos os alimentos já em cestas básicas para a Secretaria de Promoção Social para fazer a entrega dos alimentos a famílias carentes, como prestação de contas da festa.


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Rosa Weber toma posse na presidência do TSE


A ministra Rosa Weber toma posse hoje (14), às 20h, no cargo de presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em sessão solene no plenário da Corte. A solenidade será transmitida ao vivo pela TV Justiça e pelo canal do TSE no YouTube.

Rosa Weber será a segunda mulher a presidir o TSE em mais de 70 anos de criação do tribunal. A primeira foi Cármen Lúcia, em 2012. O primeiro desafio da ministra será a organização das eleições de outubro, que serão realizadas no dia 7.

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, durante a segunda e última audiência pública sobre descriminalização do aborto.
A ministra do STF Rosa Weber (Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil)

Rosa Weber, que é ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), já ocupa a vice-presidência do tribunal e vai suceder a Luiz Fux, que concluiu período máximo de dois anos no cargo. O mandato irá até agosto de 2020.

Na mesma sessão, serão empossados os ministros Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF),  e Jorge Mussi, do Superior Tribunal de Justiça. Barroso assume como vice-presidente do TSE e Mussi será corregedor-geral da Justiça Eleitoral.

O TSE é formado por sete ministros, dos quais três são do STF, sendo um o presidente da Corte. Dois ministros são do STJ, um dos quais é o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, e dois juristas que representam os advogados e são nomeados pelo presidente da República.

Nas eleições de outubro, caberá ao tribunal, além de organizar o pleito, deferir os registros de candidatura de candidatos à Presidência da República e todos os recursos que os envolvem.

Histórico

A ministra nasceu em Porto Alegre e fez carreira como magistrada da Justiça do Trabalho no Rio Grande do Sul. Antes de ser nomeada para o STF em 2011, Rosa ocupava o cargo de ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), foi juíza do Trabalho no período de 1981 a 1991, integrou o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) de 1991 a 2006. Rosa Weber assumiu a presidência do TRT da 4ª Região de 2001 a 2003.

Fonte: Agência Brasil