Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

A Palavra

Sinais de que você está controlando o relacionamento


Veja tudo sobre isso nesse artigo

É possível controlar mentalmente um parceiro, filho, amigo ou colega de trabalho. Muitas pessoas controlam mentalmente e podem nem mesmo perceber. Você pode acreditar em seu coração que as coisas que diz e faz são do melhor interesse dos outros. Se outras pessoas lhe disserem constantemente que você não ouve ou não se importa com os sentimentos delas, verifique se há sinais de que você está controlando mentalmente.

Muitos infiéis se asseguram que não vão ser abandonados pelos seus parceiros por conta do suporte financeiro que oferecem, na cabeça deles, eles atuam como “sugar daddy” de suas parceiras.

Desprezo

Uma pessoa que controla mentalmente muitas vezes ignora os desejos e vontades dos outros. Você pode interpretar as declarações fora do contexto. Você pode dizer que a outra pessoa está errada, estúpida, inadequada, louca ou preguiçosa. Outros não podem fazer nada certo aos seus olhos. O controlador não respeita ou incentiva a individualidade, pois isso seria abdicar do controle. Você também exige total lealdade – questioná-lo seria desrespeitoso.

Degradante

Um sinal de que você está controlando mentalmente é que você constantemente conta piadas sobre sua parceira e a rebaixa na frente da família e dos amigos. Você aproveita todas as oportunidades disponíveis para humilhar, insultar e questionar a sanidade dela. Você a xinga e diz que ninguém mais a quer e que ela tem muita sorte por tudo que você faz por ela.

Poder

Como uma pessoa controladora, você culpa seu parceiro por tudo que dá errado. Você fica com raiva e ciúme de todos os seus amigos, constantemente o acusa de ter um caso e injustamente o acusa de flertar com outras mulheres. Você espera que ele faça tudo ao seu alcance para agradá-lo e acredita que ele deve ignorar seus próprios desejos. Você pode impedi-lo de ir ao trabalho ou jogar um jogo e pode fazer com que ele responda por cada centavo que gasta, fazendo-o sentir que não merece nada.

Ameaças

Como uma pessoa controladora, quando você começa a se sentir fora de controle, pode dizer coisas que a intimidam. Você pode ameaçá-la com palavras como: “Vou me matar se você for embora” ou “Eu vou te matar se você for embora”. Outras ameaças podem incluir seus familiares ou filhos. Você se desculpa pelo seu comportamento culpando as drogas, o álcool ou um dia ruim no escritório. Você não assume a responsabilidade por suas ações ou palavras dizendo coisas como “Não consigo controlar meu temperamento” ou “Estou apenas brincando”. Você também pode ameaçá-la dizendo que ela nunca terá sucesso em nada, a menos que faça tudo o que você diz.

Redatores Rk


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Pedido de cassação de Luis Costa é arquivado após vereador citar perda prazo da conclusão de processo


Da Redação

Em sua 2º legislatura, eleito pelo povo, o vereador Luis Costa (PDT) se posiciona a favor das políticas públicas que favorecem o povo. É incisivo em dizer que não tem lado político, e que sempre lutará pelos diretos dos cidadãos primaverenses. Diante das inúmeras denúncias realizadas, sendo, contrário há algumas condutas da gestão municipal, e a atuação de alguns profissionais liberais que trabalham de forma indireta com grupos políticos, Luis tem deixado algumas pessoas incomodadas.

 

Recentemente um advogado que atuou frente a gestão municipal sentiu-se ofendido e requereu a cassação do mandato do vereador Luis Costa, que segundo o advogado, o legislador se referiu ao profissional de forma pejorativa. O pedido foi para o plenário e desta forma a maioria dos pares votou pela abertura da Comissão Processante (CP) para investigar a conduta do vereador.

 

Durante a última sessão ordinária (18/10), o relatório concluído da CP do vereador Luis Costa foi para a pauta, na qual, antes da leitura da CP, Luis Costa citou em tribuna o artigo 71 do Regimento Interno dizendo sobre os prazos. Após sua fala, o presidente da Casa de Leis, durante a leitura do projeto da CP, citou um requerimento do próprio advogado que solicitou a abertura da Comissão, e nesta ocasião, o documento consta a não continuidade em relação ao objetivo principal da CP, em que, solicita a cassação do vereador. Diante dos fatos o presidente da Casa de Leis, decidiu-se por acatar a questão de ordem e retirou de pauta o parecer da comissão e determinou o trancamento da presente denúncia.

 

“Eu quero agradecer a Deus em primeiro lugar, pois se estou aqui é graças e ele que me concedeu este lugar. Quero agradecer aos amigos e família, pois cada um esteve comigo em vários momentos. Antes de iniciar a leitura do processo de cassação eu já tinha mencionado a situação da perca dos prazos, mas independentemente da situação quero aqui agradecer também aos colegas vereadores que disseram que votariam ao meu favor. Estamos em uma briga política, em que a situação não é apenas o meu cargo político e sim a minha família e a minha luta contra a corrupção. Pois existem pessoas como o advogado Dr. Claudiomar que está agora atuando para minha ex-mulher e tem tentado de todas as maneiras me atingir. Uma tentativa foi o bloqueio das minhas redes sociais. Quero dizer que não vão conseguir me calar, pois minha luta é pelo bem e contra a corrupção e continuarei trabalhando forte e firme, pois eu tenho Deus e sei que estou no caminho certo”. Descreve Luis Costa.