Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

cidade

Projeto Craques do Amanhã, abre inscrições para 2018


O ano começa de forma positiva para os amantes do esporte em Primavera do Leste, com a iminência da criação da tão sonhada Secretaria de Esportes, a Prefeitura Municipal de Primavera do Leste, através do prefeito Léo Bortolin e sob a tutela da Secretaria de Educação e Coordenadoria de Esportes abre oficialmente nesta segunda-feira (05 de fevereiro) as inscrições para o projeto Craques do Amanhã.

O projeto Craques do Amanhã surgiu da necessidade de utilizar o esporte como uma ferramenta de transformação social e para 2018 a grande novidade é a reinserção do projeto nos bairros do município, descentralizando as atividades, atingindo um público maior e se ressignificando no sentido de potencializar o desporto educacional, com cunho formativo e social.

Para o prefeito Léo Bortolin o esporte é prioridade: – “Voltaremos aos bairros onde começaram as atividades do projeto Craques do Amanhã, projeto que já foi referência para outros municípios e nossa gestão reafirma o compromisso com os desportistas, e num esforço conjunto entre Prefeitura, Secretaria de Educação, Coordenadoria de Esportes e outros parceiros teremos a credibilidade para fomentar o esporte e tornarmos novamente referência no Estado”.

Serão oferecidas gratuitamente aulas de futsal, futebol de campo, voleibol, basquetebol, ginástica rítmica, judô, jiu-jitsu, capoeira e karatê. As inscrições são feitas na Coordenadoria de Esportes anexa ao Ginásio Pianão, Rua Olivério Porta 1300 – Centro Leste das 07:00 as 11:00 horas e das 13:00 as 17:00 horas de segunda a sexta-feira.

O projeto atende em contraturno escolar, com público alvo crianças e jovens de 06 a 17 anos e para efetuar a matrícula o aluno deve estar acompanhado dos pais, estar portando documentos pessoais, estar regularmente matriculado na rede de ensino e trazer uma foto 3×4.

Fonte: Da Assessoria


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Neri Geller, deputado federal eleito, deixa a prisão depois de HC concedido pelo STJ


Neri Geller (PP) solto na segunda-feira (12) — Foto: TVCA/Reprodução

Neri Geller (PP) solto na segunda-feira (12) — Foto: TVCA/Reprodução

O deputado eleito, Neri Geller (PP) foi solto no início da noite desta segunda-feira (12), após o Superior Tribunal de Justiça (STJ) acatar o pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do e ex-ministro da Agricultura Pecuária e Abastecimento no domingo (11). Geller estava preso desde a última sexta-feira (9), em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.

Ao ser solto, o ex-ministro concedeu entrevista à equipe de reportagem da TV Centro América. Ele negou as acusões e disse que não é indiciado, apenas teve o nome citado em uma delação.

“Não fui chamado para depor em nenhum momento das investigações e vou me inteirar das acusações e depois vou manifestar junto à imprensa”, disse.

O deputado eleito disse ainda que algumas pessoas que estão sendo acusadas de corrupção foram desafetos políticos dele durante o tempo em que foi ministro.

As investigações foram baseadas na delação do doleiro Lúcio Funaro, apontado como operador do MDB. Foram presos na ação Antônio Andrade (também ex-ministro da Agricultura), Rodrigo Figueiredo (ex-secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, que já conseguiu liberdade), o empresário Joesley Batista e mais 13.

Ex-ministro diz que nunca foi chamado para depor — Foto: TVCA/Reprodução

Ex-ministro diz que nunca foi chamado para depor — Foto: TVCA/Reprodução

A prisão

O ex-ministro foi preso durante a Operação Capitu, por suposto envolvimento em um esquema de corrupção no Ministério da Agricultura entre 2013 e 2014 e é um desdobramento da Lava Jato.

Neri Geller estava hospedado em um hotel de Rondonópolis porque participaria de um evento agropecuário. Por volta de 6h, três agentes da Polícia Federal (PF) chegaram ao local em carro descaracterizado e o levaram em cumprimento a um mandado de prisão temporária.

Após a prisão, Geller foi levado para a delegacia da PF e, posteriormente, encaminhado para a Penitenciária Major Eldo de Sá Corrêa, a Mata Grande, por não ter nível superior.

Fonte: G1 Mato Grosso