Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

política

Primaverenses pedem ajuda do vereador Luis Costa para resolver problemas com as contas de água


Da Assessoria

O vereador Luis Costa (PR) foi chamado por alguns moradores do Bairro Guterres, que estão na bronca com a empresa Águas de Primavera. A Revolta da comunidade é com os talões de água, que está sendo cobrando valores altos, chegando a R$800 por morador.

A dona Mary Oliveira Borges, é uma das moradoras do Bairro. Ela disse que está no local há 3 meses, como a maioria das pessoas que foram contempladas com as casas, mas o susto veio quando chegou sua primeira conta de água, no valor de R$102,12, sendo que mora na residência apenas ela e o filho, e ainda eles trabalham durante o dia, e não fica ninguém em casa para gastar tanta água assim. Mas o que chamou atenção mesmo da dona Mary, foi quando recebeu sua segunda conta de água, o valor veio o mesmo do mês anterior, R$102,12, e a moradora questiona, “como pode repetir o mesmo valor, parece até que não fizeram a leitura?”.

Na mesma situação está à moradora, Fernanda Lima da Silva, que teve sua conta nos dois meses, com o mesmo valor, sendo R$832 reais. “Fui reclamar com a empresa e eles queriam que eu parcelasse esse valor das duas contas, e ainda disseram que seu eu não pagar, vão cortar a minha água”.

Estes são apenas dois exemplos, de inúmeros moradores que estão vivendo o mesmo dilema em nossa cidade. Também pessoas de outros bairros, procuraram o vereador, além de utilizar as redes sociais para mostrar o quanto o valor do talão tem aumentado, e também se repetido, em mês e mês.

 “Eu estive vendo os talões de água e achei os valores se repetindo.  É inadmissível cobrar um valor de 800 reais de água de um morador que tem uma residência pequena e ainda fica o dia todo fora trabalhando. Moradores de outros bairros de nossa cidade também tem me procurado com o mesmo problema, com a mesa indagação, de querer saber o motivo da cobrança tão alta. Deve existir algum erro, ou na leitura, ou algum tipo de vazamento. Para aqueles que desejarem ir até o meu gabinete no inicio da semana, eu receberei a todos, e viabilizando a possibilidade de irmos até a Defensoria Pública, o Procon e até o Ministério Público, porque da forma que está sendo feita a cobrança, não é correto”. Pontua o vereador Luis Costa.

Tramita na Câmara Municipal uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), proposta pelos vereadores para investigar a empresa, já que a população não está feliz com o serviço prestado.


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Vereador Luis Costa solicita ao executivo a roçada de mato seco em terrenos baldios e caminhões pipas para molharem as ruas de chão


Da Redação

O clima seco é um dos vilões da boa respiração, é a falta de chuva, a poeira excessiva e as queimadas. Primavera do Leste não fica atrás da realidade nacional, pois o período da seca chega em média há durar três meses, e neste período as doenças respiratórias se agravam, principalmente nas crianças e idosos.

Neste último final de semana o vereador Luis Costa (PR) esteve nos Bairros Poncho Verde e São Cristovão, acompanhando a situação dos terrenos baldios que estão com muito mato seco.

“Esta época do ano, que o clima fica mais seco, tem que cuidar mais da saúde com prevenções, como por exemplo, realizar a roçada de alguns terrenos baldios espalhados pela cidade para evitar que pegue fogo. Estarei solicitando a secretaria de obras o serviço de roçada e limpeza dos terrenos principalmente nestes bairros com pontos mais críticos, porque se houver a queimada o fogo pode se espalhar rapidamente e atingir as residências da comunidade”. Explica o vereador Luis Costa.

Na sessão ordinária de segunda – feira (24), o legislador junto com o colega vereador Valmislei Alves dos Santos, falaram sobre as reclamações dos moradores do Bairro Guterres e região em relação à poeira.

“Este é outro problema que se agrava nesta época do ano, e a população não tem aguentando tanta poeira. Alguns bairros da cidade como o Guterres e região, são mais atingidos porque ainda existem algumas ruas sem asfalto, como exemplo, a rua próxima ao aeroporto que é um dos principais acessos aos bairros. Como o colega Valmislei disse, o executivo precisa colocar alguns caminhões pipas para molhar as ruas, porque se existe água para molhar as gramas, como não molhar as ruas de chão. Eu peço atenção da prefeitura em relação a esta situação que os moradores estão passando com tanta poeira, porque se não fazermos nada, as pessoas irão ficar doentes e sempre digo aqui, que a nossa prioridade tem que ser a saúde do cidadão”. Finaliza Luis Costa.