Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

política

Primaverenses pedem ajuda do vereador Luis Costa para resolver problemas com as contas de água


Da Assessoria

O vereador Luis Costa (PR) foi chamado por alguns moradores do Bairro Guterres, que estão na bronca com a empresa Águas de Primavera. A Revolta da comunidade é com os talões de água, que está sendo cobrando valores altos, chegando a R$800 por morador.

A dona Mary Oliveira Borges, é uma das moradoras do Bairro. Ela disse que está no local há 3 meses, como a maioria das pessoas que foram contempladas com as casas, mas o susto veio quando chegou sua primeira conta de água, no valor de R$102,12, sendo que mora na residência apenas ela e o filho, e ainda eles trabalham durante o dia, e não fica ninguém em casa para gastar tanta água assim. Mas o que chamou atenção mesmo da dona Mary, foi quando recebeu sua segunda conta de água, o valor veio o mesmo do mês anterior, R$102,12, e a moradora questiona, “como pode repetir o mesmo valor, parece até que não fizeram a leitura?”.

Na mesma situação está à moradora, Fernanda Lima da Silva, que teve sua conta nos dois meses, com o mesmo valor, sendo R$832 reais. “Fui reclamar com a empresa e eles queriam que eu parcelasse esse valor das duas contas, e ainda disseram que seu eu não pagar, vão cortar a minha água”.

Estes são apenas dois exemplos, de inúmeros moradores que estão vivendo o mesmo dilema em nossa cidade. Também pessoas de outros bairros, procuraram o vereador, além de utilizar as redes sociais para mostrar o quanto o valor do talão tem aumentado, e também se repetido, em mês e mês.

 “Eu estive vendo os talões de água e achei os valores se repetindo.  É inadmissível cobrar um valor de 800 reais de água de um morador que tem uma residência pequena e ainda fica o dia todo fora trabalhando. Moradores de outros bairros de nossa cidade também tem me procurado com o mesmo problema, com a mesa indagação, de querer saber o motivo da cobrança tão alta. Deve existir algum erro, ou na leitura, ou algum tipo de vazamento. Para aqueles que desejarem ir até o meu gabinete no inicio da semana, eu receberei a todos, e viabilizando a possibilidade de irmos até a Defensoria Pública, o Procon e até o Ministério Público, porque da forma que está sendo feita a cobrança, não é correto”. Pontua o vereador Luis Costa.

Tramita na Câmara Municipal uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), proposta pelos vereadores para investigar a empresa, já que a população não está feliz com o serviço prestado.


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Rosa Weber toma posse na presidência do TSE


A ministra Rosa Weber toma posse hoje (14), às 20h, no cargo de presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em sessão solene no plenário da Corte. A solenidade será transmitida ao vivo pela TV Justiça e pelo canal do TSE no YouTube.

Rosa Weber será a segunda mulher a presidir o TSE em mais de 70 anos de criação do tribunal. A primeira foi Cármen Lúcia, em 2012. O primeiro desafio da ministra será a organização das eleições de outubro, que serão realizadas no dia 7.

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, durante a segunda e última audiência pública sobre descriminalização do aborto.
A ministra do STF Rosa Weber (Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil)

Rosa Weber, que é ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), já ocupa a vice-presidência do tribunal e vai suceder a Luiz Fux, que concluiu período máximo de dois anos no cargo. O mandato irá até agosto de 2020.

Na mesma sessão, serão empossados os ministros Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF),  e Jorge Mussi, do Superior Tribunal de Justiça. Barroso assume como vice-presidente do TSE e Mussi será corregedor-geral da Justiça Eleitoral.

O TSE é formado por sete ministros, dos quais três são do STF, sendo um o presidente da Corte. Dois ministros são do STJ, um dos quais é o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, e dois juristas que representam os advogados e são nomeados pelo presidente da República.

Nas eleições de outubro, caberá ao tribunal, além de organizar o pleito, deferir os registros de candidatura de candidatos à Presidência da República e todos os recursos que os envolvem.

Histórico

A ministra nasceu em Porto Alegre e fez carreira como magistrada da Justiça do Trabalho no Rio Grande do Sul. Antes de ser nomeada para o STF em 2011, Rosa ocupava o cargo de ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), foi juíza do Trabalho no período de 1981 a 1991, integrou o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) de 1991 a 2006. Rosa Weber assumiu a presidência do TRT da 4ª Região de 2001 a 2003.

Fonte: Agência Brasil