Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

Entretenimento

Prefeitura cancela carnaval em Belterra e recurso de R$ 60 mil será destinado à educação


Gestão alegou ‘crise financeira que passa o país’ foi motivo da decisão. Está é a segunda vez que o carnaval é cancelado no município.

O município de Belterra, no oeste do Pará, não terá programação de carnaval de iniciativa da prefeitura. Nesta segunda-feira (14), pelas redes sociais do governo, uma nota de esclarecimento informou que a festa foi cancelada e que o recurso de R$ 60 mil será revestido à educação.

O motivo da decisão alegado pela prefeitura foi a “crise financeira que passa o país e consequentemente a maioria dos municípios”. Ainda conforme a nota de esclarecimento, a prefeitura está buscando pessoas físicas ou jurídicas, interessadas em ter a concessão dos 4 dias de carnaval.

Os interessados deverão protocolar o projeto na sede da Prefeitura Municipal, na Vila Mensalita, s/n, até o final do expediente nesta segunda-feira.

Nas redes socias a opinião dos internautas ficou dividida. Alguns apoiaram a iniciativa da prefeitura e outros se mostraram contrários à decisão alegando que a cultura fica prejudicada.

Cancelamentos consecutivos

Esta é a segunda vez, na atual gestão, que o carnaval é cancelado no município, sempre com a alegação de que o país/município passa por crise financeira. Em 2017, o carnaval ocorreu após empresas custearem cerca de R$ 40 mil nos dias do evento.

Outra festa recentemente cancelada foi a do Réveillon. A medida, de acordo com o governo, foi tomada para priorizar os pagamentos dos salários referentes ao mês de dezembro e o 13° dos servidores.

G1 


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

Risco de pegar covid-19 em Primavera é 45% maior que em Cuiabá


Apesar do maior número de casos, o risco de pegar covid-19 em Primavera do Leste (231 km ao Sul da Capital) e 45% maior que em Cuiabá. O GD analisou os dados do boletim de 1º de junho, comparando os casos confirmados nos 15 maiores municípios de Mato Grosso.

Fazem parte dessa análise Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, Tangará da Serra, Cáceres, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Barra do Garças, Primavera do Leste, Alta Floresta, Pontes e Lacerda, Nova Mutum, Campo Verde e Juína.

Enquanto na Capital ocorre um caso a cada 770,4 habitantes, em Primavera do Leste acontece um caso a cada 530 moradores. Para se ter uma ideia, Primavera do Leste é o 10º maior município do estado, com uma população de 62.019 moradores, seguindo estimativa do IBGE para 2019.

Em terceiro lugar no ranking de maior taxa de incidência do novo coronavírus está Barra do Garças (509 km a leste), com um diagnóstico positivo para cada 774,7 habitantes. A cidade é a nona mais populosa do estado, com 56.560 moradores.

Logo em seguida vem Lucas do Rio Verde (354 km ao norte), com um caso a cada 862,2 habitantes. O município é o oitavo com maior população em Mato Grosso, que segundo o IBGE é de 65.534 moradores.

Sem contar as mortes ocorridas por covid-19, apenas na comparação da chance de se pegar a doença, o risco de transmissão do novo coronavírus é muito maior em Primavera do Leste, Barra do Garças, Lucas do Rio Verde e Tangará da Serra (1 a cada 918,1 habitantes) do que em Várzea Grande, que está na região metropolitana e tem um caso a cada 1.108 moradores.

Em Mato Grosso, a taxa de incidência da covid-19 era de um caso a cada 1.321 habitantes. No primeiro de dia de junho havia 2.636 diagnósticos positivos, para uma população de 3,4 milhões de habitantes.

Fonte: Gazeta Digital