Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

cidade

Prefeito Leo Bortolin, empossa secretários


Foto: Diego Eifler/ Assessoria Prefeitura PVA

Da Redação

Na tarde desta segunda, 11, o prefeito Leonardo Bortolin (PMDB), deu posse a sua nova equipe de secretariados. O cerimonial foi realizado na Prefeitura Municipal, com a presença de prefeitos e vereadores das cidades vizinhas, além de todos os representantes do Poder Legislativo de Primavera do Leste, além de empresários, Entidades da sociedade civil organizada, autoridades políticas da capital, e a população em geral.

Confira abaixo a nova equipe de trabalho:

Assessoria de Gabinete – Carlos Alberto Barros: foi assessor parlamentar na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso. Possui grande experiência em relações políticas e institucionais e assume a assessoria de gabinete com o desafio de fortalecer o diálogo da Prefeitura, os poderes constituídos e a população.

Chefe de Gabinete – Luiz Carlos Rezende: tem formação acadêmica em Letras e em Direito, pós-graduação em Direito Empresarial e atualmente cursa pós-graduação em Gestão Pública. Em Primavera do Leste sempre atuou como advogado e professor, desde 2003. Atuou por vários anos como assessor jurídico e diretor da Câmara Municipal e foi conselheiro estadual e corregedorestadual da Ordem dos Advogados (OAB). Ele também recebeu, da Câmara Municipal, o título de Cidadão Primaverense.

Secretaria de Saúde – Haid Baraldi: Graduada em Enfermagem pela faculdade Centro Matogrossense e especialista na área de saúde da família, auditoria para Sistema Público de Saúde (SUS) e educação profissional na área de saúde. Foi coordenadora de atenção básica e de educação permanente, e atuou como secretária de saúde por duas vezes. Também exerceu a função de tutora na Universidade Federal de Mato Grosso e Fundação Osvaldo Cruz.

Secretaria de Educação – Adriana Tomazoni: é pedagoga, pós-graduada em Psicopedagodia e mestre em Educação na linha de Formação de Professor, pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Atuou no Centro de Formação e Atualização de Profissionais da Educação Básica (Cefapro). Já tem experiência como secretária municipal de educação em Primavera do Leste por quatro anos. É superintendente da formação de profissionais da educação básica na Secretaria de Estado de Educação, presidente de união nacional dos dirigentes municipais da educação na gestão de 2015 a 2017, e atualmente preside o Conselho Estadual de Educação de Mato Grosso e, pela dedicação à educação, recebeu o título de mulher cidadã mato-grossense, no início deste ano.

Secretário de Administração – Paulo Márcio: Servidor público municipal há 12 anos, Paulo Márcio Castro e Silva é mato-grossense, de Tesouro. Bacharel em Direito e Contabilidade, cursa especialização em Gestão Pública pelo IFMT. Foi membro do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUMDEB) e de Valorização dos Profissionais da Educação, presidente da comissão do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE) e Coordenador Municipal de Transporte Escolar. Vereador eleito em 2016 pelo DEM, ele licenciou-se para assumir a Secretaria de Administração.

Secretaria de Cultura – Wanderson Lana: é ator, diretor e dramaturgo. Servidor de Carreira do município há 12 anos. Graduado em História pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), especialista em História da América Latina, mestre em Estudos de Cultura Contemporânea e Doutorando em Estudos de Cultura Contemporânea pela Universidade Federal de Mato Grosso. Finalista do prêmio “Jovens Inspiradores do Brasil” organizado pela Revista Veja.

Secretaria de Fazenda – Vanderlei Tolfo: é formado em contabilidade e diretor do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis no Estado de Mato Grosso (Sescon/MT). Atuou como delegado do Conselho Regional de Contabilidade no Estado de Mato Grosso (CRC/MT). Experiente, com atuação na área de contabilidade, legislação fiscal e trabalhista há mais de 23 anos. Em reconhecimento ao trabalho desenvolvido, Vanderlei recebeu o título de cidadão mato-grossense e a Câmara Municipal o homenageou com a diplomação de cidadão Honorário. Atualmente Vanderlei Tolfo exerce o cargo de conselheiro fiscal da Associação dos Contabilistas de Primavera do Leste.

Secretaria de Promoção e Assistência Social – Rosecler Szadkoski: é advogada, foi coordenadora do Procon e professora universitária no curso de direito. É especialista em Processo Civil e Direito do Consumidor, com larga experiência em relacionamento e resolução de demandas.

Secretaria de Indústria, Comercio e Meio Ambiente – Carlos Donin: é técnico agrícola, graduado em Marketing pela Universidade de Cuiabá (Unic), tem MBA em liderança e coaching e é formado em gestão em liderança.

Secretaria de Infraestrutura e Obras – Eduardo Wolff: é formado em Engenharia Civil com MBA em Projeto, Execução e Desempenho de Estruturas e Fundações. Possui formação em cursos relacionados ao LeanConstruction (sistema de construção enxuta). Trabalhou na Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN) e também teve atuação na empresa Sul Cava Infraestrutura e comércio. Atualmente sócio proprietário no escritório Wolff e Zacarelli Engenharia e Arquitetura e também atua como professor da Universidade de Cuiabá (UNIC), campus de Primavera do Leste.

Assessor de Planejamento – Hélio Razia: possui experiência na área política e administração pública. Foi secretário de indústria e comércio e promotor de novos investimentos na prefeitura de Rondonópolis, período em que foram implantados quatro distritos industriais, atraindo um grande número de empresas para a cidade. Foi secretário adjunto na Secretaria Estadual de Indústria, Comércio e Mineração e gerente comercial das empresas Sadia S/A, Grupo Zahran e Viana Agro Mercantil.


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Brasil

União Europeia embarga 20 frigoríficos de frango do Brasil


A União Europeia (UE) anunciou nesta quinta-feira (18) que vai descredenciar 20 plantas exportadoras da lista de empresas brasileiras autorizadas a vender carne de frango e outros produtos para os países que compõem o bloco econômico formado por 28 países. A informação foi confirmada pela Agência EFE. Ao todo, unidades de nove empresas serão afetadas, de acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

A medida foi tomada depois da detecção de deficiências no sistema de controle do Brasil sobre esses frigoríficos. A restrição será aplicada 15 dias depois da publicação no Diário Oficial da UE, o que ainda não ocorreu.

Ao tomar conhecimento da decisão, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, que cumpre agenda em Campo Mourão (PR), afirmou que o governo federal vai abrir painel na Organização Mundial do Comércio (OMC) para recorrer da medida. “Nossa reclamação é que a Comunidade Europeia diz que é uma questão de saúde, mas se o Brasil pagar uma tarifa de 1.024 euros por tonelada e mandar tudo como carne in natura, entra sem nenhum problema. Então não é uma questão de saúde. E é isso que nós vamos reclamar na OMC”, explicou, segundo nota do Ministério da Agricultura.

O painel na OMC, de acordo com o ministro, servirá para dirimir o protecionismo de mercado pelo bloco europeu. “Estamos sendo penalizados. Há uma proteção de mercado que a gente não quer mais aceitar. Vamos brigar pelo espaço conforme o mercado mundial preconiza, que deve ser livre entre os países.”

O impacto da medida é considerável. De acordo com informações da ABPA, também confirmadas por Blairo Maggi, as unidades afetadas pelo embargo respondem por cerca de 30% a 35% da produção de frangos exportada para a União Europeia. A associação, que reúne as principais empresas produtoras de proteína animal do país, divulgou nota em que considera a decisão tomada pelos estados europeus como “infundada” e uma “medida protecionista que não se ampara em riscos sanitários ou de saúde pública”.

“A decisão tomada hoje pela Comunidade Europeia é desproporcional e inconsistente diante das regras estabelecidas pelo Acordo de Medidas Sanitárias e Fitossanitárias da Organização Mundial do Comércio (OMC)”, diz um trecho da nota da ABPA.

O Brasil é o segundo maior produtor de carne de frango do planeta, perdendo apenas para os Estados Unidos, mas ocupa a primeira posição entre os maiores exportadores do produto, com mais de 4,3 milhões de toneladas embarcadas e receitas anuais de US$ 7,2 bilhões, segundo a ABPA. A União Europeia é responsável por 7,3% do frango vendido pelo país ao exterior, em toneladas, e corresponde a uma receita total de US$ 775 milhões (11% do total), segundo dados de 2017.

Fim da suspensão

Em março, o próprio Ministério da Agricultura chegou a suspender as exportações de três frigoríficos da BRF Foods com destino à Europa e outros países, em decorrência da investigação da Operação Trapaça, que identificou contaminação da carne in natura pela bactéria Salmonella. A medida, no entanto, foi retirada ontem após os esclarecimentos do grupo quanto aos procedimentos sanitários adotados no prcessamento do produto para exportação. A principal empresa brasileira exportadora de frango é a BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão, seguida pela JBS.

*Com informações da EFE.

Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil  Brasília