Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

cidade

Prefeito e Governo reforçam parceria


O prefeito Léo Bortolin cumpriu nessa segunda-feira, 26, uma agenda de visitas acompanhando o secretário Estadual de Educação, Marcos Marrafon, que esteve em Primavera vistoriando a obra da escola estadual Sebastião Patrício, o anexo da escola Monteiro Lobato, na Nova Poxoréu, a escola Cremilda Viana onde foram entregues os kits escolares para os alunos da rede estadual.

Marrafon assumiu o compromisso de inaugurar as obras da escola Sebastião Patrício “até o próximo mês de setembro, no mais tardar em outubro”. Na Nova Poxoréu o secretário solicitou da direção o orçamento do material e da mão de obra para reformar a escola que se encontra em péssimo estado de conservação – a escola é estadual, pertence ao município de Poxoréu, mas Primavera do Leste é quem tem dado assistência no transporte dos alunos.

Na escola Cremilda, Marrafon entregou os kits para as escolas Getúlio Vargas-Ceja; Massapé, Vila União, Cremilda Viana, João Ribeiro Vilela, Maria Sebastiana de Souza, Monteiro Lobato, Pe. Onesto Costa, Paulo Freire, Sebastião Patrício e Alda Scopel com vistas a contribuir com alunos, professores e evidenciar a preocupação da Secretaria com o avanço da Educação em todos os sentidos – pedagógico, comodidade e conforto nas salas de aula, enfim proporcionar um ambiente propício ao aprendizado.

O prefeito Léo Bortolin reiterou a parceria do município com o Estado por entender que ninguém consegue fazer nada sozinho, indiferente do tamanho e da arrecadação do município – dentro desse princípio a nossa orientação ao secretariado municipal é, sempre que necessário, atender as demandas do estado em nossa cidade, “somos parceiros, o que pudermos fazer para o bem comum, indiferente se a demanda é do Estado ou do município estaremos atendendo, trabalhando diuturnamente, porque é a população quem ganha”.

O encerramento da visita foi no Instituto Federal onde houve o lançamento do projeto Qualidade de vida, uma iniciativa Governo do Estado em parceria com a Prefeitura Municipal, através das secretarias de Educação e de Saúde que se fez presente com auriculoterapia, aferindo pressão e tirando dúvidas. Paralelamente aconteceu uma apresentação cultural – viola, balé, exposição de artesanato enfim uma noite agradável e que reafirma a interação de toda a equipe.

Fonte: Assessoria de Imprensa

 


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Neri Geller, deputado federal eleito, deixa a prisão depois de HC concedido pelo STJ


Neri Geller (PP) solto na segunda-feira (12) — Foto: TVCA/Reprodução

Neri Geller (PP) solto na segunda-feira (12) — Foto: TVCA/Reprodução

O deputado eleito, Neri Geller (PP) foi solto no início da noite desta segunda-feira (12), após o Superior Tribunal de Justiça (STJ) acatar o pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do e ex-ministro da Agricultura Pecuária e Abastecimento no domingo (11). Geller estava preso desde a última sexta-feira (9), em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.

Ao ser solto, o ex-ministro concedeu entrevista à equipe de reportagem da TV Centro América. Ele negou as acusões e disse que não é indiciado, apenas teve o nome citado em uma delação.

“Não fui chamado para depor em nenhum momento das investigações e vou me inteirar das acusações e depois vou manifestar junto à imprensa”, disse.

O deputado eleito disse ainda que algumas pessoas que estão sendo acusadas de corrupção foram desafetos políticos dele durante o tempo em que foi ministro.

As investigações foram baseadas na delação do doleiro Lúcio Funaro, apontado como operador do MDB. Foram presos na ação Antônio Andrade (também ex-ministro da Agricultura), Rodrigo Figueiredo (ex-secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, que já conseguiu liberdade), o empresário Joesley Batista e mais 13.

Ex-ministro diz que nunca foi chamado para depor — Foto: TVCA/Reprodução

Ex-ministro diz que nunca foi chamado para depor — Foto: TVCA/Reprodução

A prisão

O ex-ministro foi preso durante a Operação Capitu, por suposto envolvimento em um esquema de corrupção no Ministério da Agricultura entre 2013 e 2014 e é um desdobramento da Lava Jato.

Neri Geller estava hospedado em um hotel de Rondonópolis porque participaria de um evento agropecuário. Por volta de 6h, três agentes da Polícia Federal (PF) chegaram ao local em carro descaracterizado e o levaram em cumprimento a um mandado de prisão temporária.

Após a prisão, Geller foi levado para a delegacia da PF e, posteriormente, encaminhado para a Penitenciária Major Eldo de Sá Corrêa, a Mata Grande, por não ter nível superior.

Fonte: G1 Mato Grosso