Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

cidade

Posto da Receita Federal já está funcionando


“O trabalho coletivo, de muitas pessoas focando na mesma direção traz benefícios a todos nós e, a inauguração desse posto da Receita Federal é a prova desse novo modelo de administrar que busca apoio dos Poderes constituídos, dos segmentos organizados para avançar no processo de desenvolvimento do município”. Esse é o entendimento do prefeito Léo Bortolin ao falar na solenidade que marca o inicio das atividades da Receita em Primavera, ocorrida na noite dessa quinta-feira, 03.

O vereador Paulo Márcio, DEM, autor da indicação e defensor da idéia de que o município já comportaria um posto da Receita Federal foi claro nas suas justificativas, inclusive na descrença de que isso poderia acontecer. Ele relembrou que alguém perguntou quando teria um posto da Receita em Primavera e, o interlocutor respondeu sem vacilar. Nunca! Entretanto, para o vereador as funções legislativas precisam estar em sintonia com o Executivo e, outras forças da sociedade civil, “é uma realização para nós, vereadores, quando lutamos por uma causa e, conseguimos atingir os nossos objetivos e, comigo não é diferente, me sinto cumprindo as funções para as quais fui eleito”.

A presidente da Associação dos Contadores, Marinês Turbino, é uma das pessoas empenhadas na realização desse sonho; trabalhou incansavelmente atendendo a vários pedidos da classe dos Contadores que precisavam se deslocar até Rondonópolis para resolver assuntos que hoje vão ser resolvidos aqui, “tivemos ao apoio do prefeito Léo, do vereador Paulo Márcio e, do deputado federal Valtenir que agendou uma audiência nossa com o responsável pelo Centro Oeste na Receita Federal, em Brasília e, esse encontro foi decisivo para alcançarmos nosso objetivo”.

O deputado federal Valtenir Pereira, MDB, parceiro da administração Léo Bortolin/Sérgio Fava foi uma peça decisiva nesse projeto, devido o seu empenho junto a Receita em Brasília. Na sua concepção, os parlamentares precisam atender as demandas do Estado e,

“elas nos chegam através dos prefeitos e vereadores e, nesse caso o vereador Paulo Márcio e o Léo nos acionaram com vistas a implantar os serviços da Receita aqui no município e, sabendo da importância desse órgão não medi esforços, juntamos nossas forças e o hoje estamos comemorando mais esse feito”. Otimista, o deputado foi mais além – “política é a arte de resolver problemas, o possível acontece logo, o impossível demora um pouquinho, mas também acontece”.

Para o secretário municipal de Fazenda, Wanderlei Tolfo, a instalação desse posto em Primavera atende aos interesses da classe contábil como também de todo contribuinte que não vai mais se deslocar até Rondonópolis ou Cuiabá para tratar com a Receita Federal. Segundo ele, “tudo isso só foi possível devido à sensibilidade dos nossos gestores, a persistência da presidente da Associação dos Contadores, o empenho do vereador Paulo Márcio e, a costura política do deputado Valtenir Pereira”. Tolfo fez questão de ressaltar que a Prefeitura se responsabilizou pelas despesas com funcionários e o aluguel do prédio, para que não houvesse impedimento devido a contenção de despesas da Receita Federal.

Estiveram presentes a inauguração os vereadores Carlos Instrutor, Luiz Costa, Elton Baraldi, Manoel Mazzutti, Paulo Márcio, Edna Manich, Carmem Betti, Iva Viana, Juarez Barbosa, Carlos Araujo. Os empresários Nelso Marcon, Ubiratan Ferreira, Naudi Rohr, José Nardes, Dr. Luiz Rezende, Luizinho Magalhães, a secretária de Educação, Adriana Tomazoni, de Assistência Social, Ana Carlos Ruaro, de Indústria, Carlos Donin também marcaram presença.

Relação dos Serviços Disponíveis

Agendamento de serviços na receita federal

Código de acesso do portal E-cac

Comprovante de inscrição no CPF

Consulta de processo

Consulta de informações cadastrais no CPF

Consulta de pendência- situação fiscal

Consulta de restituição e situação da declaração IRPF

Da Assessoria/ Prefeitura


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Brasil

Sisu 2019 abre inscrições nesta terça; tire suas dúvidas e saiba como funciona


Página inicial do Sisu — Foto: Reprodução

Página inicial do Sisu — Foto: Reprodução

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) abriu as inscrições nesta terça-feira (22) aos candidatos que desejam disputar uma vaga nas universidades públicas participantes. Por meio da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), serão selecionados 235.461 estudantes para 129 instituições.

É possível se inscrever até sexta-feira, dia 25.

Abaixo, veja as principais dúvidas sobre o Sisu:

Quem pode participar do Sisu?

Para participar, é necessário ter feito o Enem 2018 e tirado nota acima de zero na redação. Os resultados individuais do exame foram divulgados na última sexta (18) e podem ser consultados na página do participante. Basta digitar o CPF e a senha cadastrada no sistema.

Para que serve o Sisu?

O Sisu oferece 235.461 vagas em diversas universidades públicas. Deixa de ser necessário fazer um vestibular para cada uma – por esse sistema, o candidato usa a nota do Enem para pleitear uma vaga nas 129 instituições de ensino participantes.

Como funciona?

O Sisu é um sistema que usa a nota do Enem para selecionar alunos que desejam estudar em universidades públicas do país. Ele funciona assim:

  • a partir do dia 22 de janeiro, o candidato deve entrar no site do Sisu (http://sisu.mec.gov.br/)
  • na página do sistema, é possível fazer uma busca por universidade, curso ou município. Por exemplo: “odontologia” em “Curitiba”. O sistema exibirá todas as instituições na capital paranaense que dispõem de vagas nessa graduação.
  • o candidato deve escolher duas vagas para disputar e confirmar a inscrição para elas. Atenção: é preciso indicar a ordem de preferência.

Feito isso, o ideal é que o candidato fique atento até sexta-feira, dia 25, quando o sistema fechará as inscrições. É possível mudar as opções de curso no decorrer da semana, com base nas notas de corte parciais que são divulgadas.

O que são essas notas de corte?

O Sisu divulga, uma vez por dia, uma nota de corte parcial para cada modalidade e curso. Ela é uma referência para ajudar o estudante a se inscrever em uma opção na qual realmente tenha chances de aprovação.

Ela é calculada da seguinte forma: supondo que sejam 30 vagas de ampla concorrência no curso de educação física, na universidade X. No primeiro dia, 60 candidatos se inscrevem para essa opção. Entre eles, vão ser aprovados os que tiverem as 30 maiores notas no Enem. Ou seja: a nota de corte será a 30ª mais alta. Exemplo: 642 pontos.

Se, no dia seguinte, alunos com desempenho melhor se inscreverem, esse patamar vai subir. Por isso, é importante ficar atento e selecionar opções em que haja chance real de aprovação. Se a nota do candidato for de 450, dificilmente ele será selecionado em um curso cuja pontuação mínima seja 642. Vale procurar outra opção.

É bom repetir: a nota de corte é só uma referência. Mesmo após a última ser divulgada, na sexta-feira, outros participantes podem se inscrever até o fim do dia – o que muda a nota mínima. Consequentemente, só é possível saber se realmente foi aprovado quando os resultados forem publicados (28/01).

O que acontece se eu passar só na segunda opção?

Se o candidato for selecionado somente na segunda opção de curso, essa será sua única oportunidade de se matricular pelo Sisu. Ele não poderá participar da lista de espera.

O que acontece se eu não passar em nenhuma das opções? Participo da lista de espera?

Caso o candidato não seja aprovado, precisará manifestar interesse em participar da lista de espera. Ele deverá escolher uma das opções de curso para tentar novamente.

Cada universidade disponibilizará um determinado número de vagas com base nas que não foram ocupadas na 1ª chamada.

Por que minha nota do Enem é diferente em cada universidade?

As universidades atribuem um peso à nota de cada prova do Enem. Não basta somar o desempenho em cada componente (ciências da natureza + ciências humanas + linguagens + matemática + redação) e dividir por 5.

Por exemplo: um curso de medicina na faculdade X pode calcular uma média em que a disciplina de ciências da natureza tenha mais importância do que a de linguagens.

O que significa “ampla concorrência”?

São as vagas que não entram no sistema de cotas e de políticas afirmativas em geral.

Como participar das cotas?

Pela Lei de Cotas, todas as universidades participantes do Sisu devem reservar uma parcela das vagas para estudantes que cursaram o ensino médio na rede pública. Dessas, metade será destinada a candidatos com renda familiar mensal por pessoa de até 1,5 salário mínimo.

As instituições têm o direito também de criar ações afirmativas próprias. Podem, por exemplo, dar um bônus na nota de candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas.

Mesmo me inscrevendo no Sisu, posso participar do Prouni?

O candidato inscrito no Sisu também pode fazer a inscrição no Programa Universidade para Todos (Prouni), caso atenda aos critérios do programa. Se for aprovado em ambos, deve escolher somente uma opção.

Não é permitido que um aluno do Sisu estude simultaneamente em uma universidade particular pelo Prouni.

Calendário do Sisu 1º semestre de 2019

  • Inscrições: 22/1 a 25/1
  • 1ª chamada: 28/1
  • Matrículas da 1ª chamada: 30/1 a 4/2
  • Inscrição na lista de espera: 28/1 a 4/2
  • Convocações de outras chamadas: a partir de 7/2

Fonte: G1 Mato Grosso