Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Polícia Civil apreende 35 armas e três toneladas de drogas em Juiz de Fora


Após investigação, caminhão com três toneladas de maconha e 35 armas, inclusive fuzis, foi localizado no distrito de Torreões. Um homem foi preso.

A Polícia Civil de Juiz de Fora anunciou na manhã desta quarta-feira (22) a maior apreensão de drogas e armas pela corporação em Minas Gerais neste ano. Um homem de 38 anos foi preso por tráfico internacional de drogas e tráfico internacional de armas na Operação “Murum”.

Segundo a ocorrência, em um sítio no distrito de Torreões foi localizado um caminhão. No fundo falso estavam escondidas 35 armas, sendo 8 fuzis, cerca de 1 mil cartuchos – a maioria de calibre 762 – e três toneladas de maconha.

Com a apreensão da droga, armamento, caminhão e veículo, a Polícia Civil estima prejuízo de cerca de R$ 5 milhões para a organização criminosa. Outros detalhes serão divulgados pela Polícia Civil ainda nesta quarta.

Armamento apreendido pela Polícia Civil na Operação "Mutum" em Juiz de Fora — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Armamento apreendido pela Polícia Civil na Operação “Mutum” em Juiz de Fora — Foto: Polícia Civil/Divulgação

‘Porto seco’ do crime

Segundo o delegado regional Armando Avólio, a operação começou no fim da tarde de terça-feira (21) e seguiu durante toda a madrugada de quarta (22). O trabalho é resultado de uma investigação da Inspetoria Regional com a Delegacia Especializada Antidrogas.

As informações preliminares apontam que o preso atuava em uma organização criminosa trazendo carregamentos de drogas e armas que seriam distribuídas em Juiz de Fora e favelas do Rio de Janeiro. O sítio funcionava como um “porto seco”, onde os carregamentos vindos do Paraguai eram recebidos e repartidos entre a cidade mineira e a capital fluminense. Caixas de munições demonstraram que os materiais vieram do país vizinho.

Armando Avólio ressaltou que a apreensão retirou um arsenal e drogas das mãos de criminosos e desmantelou esquema criminoso que usava Juiz de Fora para guardar armas e drogas de facção criminosa carioca.

O delegado titular da Delegacia Especializada Antidrogas, Rogério Woyame, ressaltou que as investigações vão continuar para a identificação de outros integrantes do grupo criminoso.

Segundo Polícia Civil, drogas e armas estavam escondidos no fundo falso de um caminhão, que também foi apreendido — Foto: Polícia Civil/Divulgação
Segundo Polícia Civil, drogas e armas estavam escondidos no fundo falso de um caminhão, que também foi apreendido — Foto: Polícia Civil/Divulgação

G1 / MG


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Vereador Luis Costa solicita ao executivo a roçada de mato seco em terrenos baldios e caminhões pipas para molharem as ruas de chão


Da Redação

O clima seco é um dos vilões da boa respiração, é a falta de chuva, a poeira excessiva e as queimadas. Primavera do Leste não fica atrás da realidade nacional, pois o período da seca chega em média há durar três meses, e neste período as doenças respiratórias se agravam, principalmente nas crianças e idosos.

Neste último final de semana o vereador Luis Costa (PR) esteve nos Bairros Poncho Verde e São Cristovão, acompanhando a situação dos terrenos baldios que estão com muito mato seco.

“Esta época do ano, que o clima fica mais seco, tem que cuidar mais da saúde com prevenções, como por exemplo, realizar a roçada de alguns terrenos baldios espalhados pela cidade para evitar que pegue fogo. Estarei solicitando a secretaria de obras o serviço de roçada e limpeza dos terrenos principalmente nestes bairros com pontos mais críticos, porque se houver a queimada o fogo pode se espalhar rapidamente e atingir as residências da comunidade”. Explica o vereador Luis Costa.

Na sessão ordinária de segunda – feira (24), o legislador junto com o colega vereador Valmislei Alves dos Santos, falaram sobre as reclamações dos moradores do Bairro Guterres e região em relação à poeira.

“Este é outro problema que se agrava nesta época do ano, e a população não tem aguentando tanta poeira. Alguns bairros da cidade como o Guterres e região, são mais atingidos porque ainda existem algumas ruas sem asfalto, como exemplo, a rua próxima ao aeroporto que é um dos principais acessos aos bairros. Como o colega Valmislei disse, o executivo precisa colocar alguns caminhões pipas para molhar as ruas, porque se existe água para molhar as gramas, como não molhar as ruas de chão. Eu peço atenção da prefeitura em relação a esta situação que os moradores estão passando com tanta poeira, porque se não fazermos nada, as pessoas irão ficar doentes e sempre digo aqui, que a nossa prioridade tem que ser a saúde do cidadão”. Finaliza Luis Costa.