Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

cidade

Pastoral da AIDS realiza vigília pelos mortos em Primavera do Leste


No terceiro domingo de maio (20), a Pastoral da AIDS da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) promove a Vigília Pelos Mortos de AIDS. A atividade de caráter internacional realiza ações em memória das pessoas que morreram com a doença.

Com a frase, “Tantas vidas não podem se perder”, a Pastoral da AIDS coloca em comunhão as pessoas que faleceram e estão na presença de Deus, com aquelas que cuidam da vida e buscam que os direitos humanos sejam respeitados. Celebrar esse dia é um momento oportuno de sensibilizar os familiares que perderam seus entes queridos.

“É preciso humanizar com: redução do estigma; acesso garantido ao tratamento; aumento dos recursos e promoção do envolvimento para evitar mais mortes por AIDS”, este lema é usado pela igreja para mobilizar por meio da Pastoral da AIDS e por entidades comprometidas com a causa, dá sua contribuição promovendo a solidariedade. Lembra, ao mesmo tempo, que a morte não é a última palavra sobre o humano. Cristo ressuscitou para que os sinais da morte se transformem em sinais de vida.

Programação de missas:

*Igreja Nossa Senhora da Salete: 19 horas /domingo;

*Igreja São Cristovão: 6 horas da manhã no sábado/ 17 horas no domingo;

*Igreja São Francisco: 19h30 no sábado / 8 horas da manhã no domingo;

*Igreja Nossa Senhora Aparecida: 19h30 na sexta-feira;

*Igreja Caravaggio: 7 horas da manhã e às 19h no domingo;

*Igreja Sagrada Família: 8 horas da manhã e 18h no domingo;

*Igreja Divino Espírito Santo: 19h horas no sábado – ao lado da UNIC;

*Comunidade São Pedro no Assentamento Vale Verde: 16 horas no sábado;

*Igreja Evangélica de Confissão Luterana: celebração às 19h no domingo;

VIGíLIA PELOS MORTOS DA AIDS

A Vigília é um movimento mundial que iniciou em 1983. Pretende sensibilizar e mobilizar a sociedade para a problemática do HIV/AIDS. Fazendo memória dos mortos em conseqüência da AIDS, a Vigília pretende suscitar solidariedade aos portadores do HIV e despertar toda a população para a prevenção.

A igreja, mobilizada pela Pastoral de DST/AIDS está envolvida nesta iniciativa. Dá sua contribuição, convocando todos os cristãos e comunidades para a colhida solidária das pessoas que vivem com HIV, para a difusão de informações que defendam a vida, para uma prece esperançosa por aqueles que já morreram. Afinal, a morte não é a última palavra para o ser humano. Cristo ressuscitou e também nós vamos ressuscitar.

“Lembrando a causa, renovemos nosso compromisso”. Este é o lema da 20º Vigília, celebrada neste ano. Diante das mortes causadas pela epidemia, diante da injusta distribuição dos recursos para seu controle, rezemos e nos unamos a todas as pessoas de boa vontade para que a vida prevaleça: em nós, nos outros e naqueles atingidos pela Aids.

Outra data importante

Além da Vigília pelos Mortos da AIDS, no dia 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta contra a AIDS, será a vez da Igreja, num ato político e reivindicatório, questionar os órgãos governamentais quanto à carência de políticas de saúde para a solução dos problemas enfrentados pelos portadores do HIV. Será uma data de alerta para a necessidade de prevenção e cuidado.

Fonte: Pascom/ Pastoral da AIDS Regional Oeste 2


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Homem é morto a tijoladas após brigar com amigo que deu em cima da mulher dele


Homem foi morto pelo amigo em Sorriso — Foto: Rafael Sousa/Portal Sorriso

Homem foi morto pelo amigo em Sorriso — Foto: Rafael Sousa/Portal Sorriso.

Um homem foi assassinado na tarde desse domingo (23) com golpes de tijolos na frente da casa dele, na Avenida Curitiba, no Bairro Jardim Amazônia, em Sorriso, a 420 km de Cuiabá. De acordo com a Polícia Militar, Maurício Nunes da Silva, de 35 anos, foi morto após brigar com um amigo que teria dado em cima da mulher dele.

A briga entre os dois homens começou depois que a mulher de Maurício reclamou que recebeu uma cantada do ‘amigo’ do marido.

Segundo informações da Polícia Militar, o suspeito e a vítima bebiam em uma casa. Maurício, ao chegar em casa, ouviu da mulher dele que o amigo teria dado em cima dela.

Os dois homens brigaram na casa da vítima. Testemunhas disseram que Maurício supostamente teria agredido o homem.

Ao revidar, o suspeito pegou um tijolo e golpeou Maurício, que morreu em frente de casa.

Os militares tentaram localizar o autor do homicídio, mas o suspeito não foi encontrado. O caso passa a ser investigado pela Polícia Civil.

Fonte: G1 Mato Grosso