Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

Brasil

Pastor e seis familiares morrem em acidente durante viagem de Natal


Uma tragédia pôs fim à vida da família de um pastor durante uma viagem que faziam para celebrar o Natal em uma fazenda. Eles saíram da cidade de Aparecida de Goiânia e os carros se envolveram em um acidente na BR-153, altura da cidade de Porangatu, no norte de Goiás.

O acidente aconteceu no último sábado, 22 de dezembro, e envolveu três caminhões e os dois carros onde a família viajava: um Fiat Siena e um Ford Fiesta. O primeiro era conduzido pelo pastor Jocelio Coutinho, 39 anos, que estava acompanhado da esposa, Gislene Severo da Silva Coutinho, 33 anos; a filha do casal, Ana Beatriz, de apenas 4 meses; o outro filho, Davi Lucas, 5 anos; e uma sobrinha, Mariana Caroline da Silva.

O Fiesta transportava o irmão de Gislene, Geurivanio Severo da Silva, 39 anos; a mulher dele, Grazielli Viviane de Sousa Silva, 31 anos; e três filhos do casal: uma menina de 3 meses e dois meninos de 4 e 11 anos. De acordo com informações do Correio 24H, Grazielli e a bebê, Beatriz Gabrielle, morreram no acidente.

“Eles iam passar o Natal na fazenda da irmã deles, filha do meu ex-marido. Estavam todos muito felizes, iam levar as bebês para que ela conhecesse”, contou Marli Silva, mãe de Gislene e Geurivanio. “Jocélio estava dirigindo e no banco da frente estava Mariana. O pai dela estava no Pará e ia encontrar depois com eles em Porangatu. Gislene estava atrás com os filhos”, explicou Marli.

A filha mais nova do pastor, Ana Beatriz, foi arremessada para fora do Siena durante a colisão. O carro ficou carbonizado, e a criança de apenas 4 meses foi socorrida ao Hospital Municipal de Porangatu, mas não resistiu a faleceu.

Já o cunhado do pastor, Geurivanio, quebrou a clavícula e seu filho de 4 anos fraturou a perna e a mandíbula. Já o outro menino, de 11 anos, não sofreu ferimentos. Dois dos motoristas dos caminhões envolvidos no acidente ficaram feridos e foram levados ao hospital, o terceiro não se feriu.

A partir dos depoimentos iniciais dos sobreviventes, a Polícia entende que o acidente foi causado por um dos caminhoneiros: “O caminhão encostou num dos veículos de pequeno porte, que encostou no outro. Os dois carros rodaram e foram atingidos pela carreta que seguia do Tocantins para Anápolis. Esse caminhão bateu nos dois carros e em outro caminhão”, detalhou o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Newton Morais.

Os três motoristas de caminhão foram submetidos a um teste de bafômetro, mas não foram encontrados indícios de ingestão de bebida alcoólica.


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Vereador Luis Costa solicita ao executivo a roçada de mato seco em terrenos baldios e caminhões pipas para molharem as ruas de chão


Da Redação

O clima seco é um dos vilões da boa respiração, é a falta de chuva, a poeira excessiva e as queimadas. Primavera do Leste não fica atrás da realidade nacional, pois o período da seca chega em média há durar três meses, e neste período as doenças respiratórias se agravam, principalmente nas crianças e idosos.

Neste último final de semana o vereador Luis Costa (PR) esteve nos Bairros Poncho Verde e São Cristovão, acompanhando a situação dos terrenos baldios que estão com muito mato seco.

“Esta época do ano, que o clima fica mais seco, tem que cuidar mais da saúde com prevenções, como por exemplo, realizar a roçada de alguns terrenos baldios espalhados pela cidade para evitar que pegue fogo. Estarei solicitando a secretaria de obras o serviço de roçada e limpeza dos terrenos principalmente nestes bairros com pontos mais críticos, porque se houver a queimada o fogo pode se espalhar rapidamente e atingir as residências da comunidade”. Explica o vereador Luis Costa.

Na sessão ordinária de segunda – feira (24), o legislador junto com o colega vereador Valmislei Alves dos Santos, falaram sobre as reclamações dos moradores do Bairro Guterres e região em relação à poeira.

“Este é outro problema que se agrava nesta época do ano, e a população não tem aguentando tanta poeira. Alguns bairros da cidade como o Guterres e região, são mais atingidos porque ainda existem algumas ruas sem asfalto, como exemplo, a rua próxima ao aeroporto que é um dos principais acessos aos bairros. Como o colega Valmislei disse, o executivo precisa colocar alguns caminhões pipas para molhar as ruas, porque se existe água para molhar as gramas, como não molhar as ruas de chão. Eu peço atenção da prefeitura em relação a esta situação que os moradores estão passando com tanta poeira, porque se não fazermos nada, as pessoas irão ficar doentes e sempre digo aqui, que a nossa prioridade tem que ser a saúde do cidadão”. Finaliza Luis Costa.