Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

A Palavra - Opinião

O teu passado te condena


” A dor é inevitável, o sofrimento é opcional” Carlos Drumont de Andrade

Não existe uma fórmula mágica para evitar as dores em nossas vidas ou uma saída de emergência para quando a luz vermelha acender, você fugir de tudo que te traz sofrimento, definitivamente não é assim que as coisas acontecem.

É bastante desafiador mas devemos trazer a consciência que a dor deve ser entendida como um aliado em nossas vidas porque ela indica claramente que algo está desajustado e, portanto, fora do caminho que leva a uma vida plena de harmonia e realizações.

Lidar com as emoções não é direto como um cálculo matemático , porém ao se comprometer com seus valores ficará claro em sua mente que foram elas, as dores, que te trouxeram até aqui, sem elas não é possível superar os desafios e tantos recordes não seriam batidos.

É como observar  o cair de uma tempestade já prevendo o lindo arco-iris que surgirá no céu, enfeitando tudo e encantando a todos. Sem a dor não há razão de perdoar, não sentiríamos compaixão pelo próximo então, é muito mais fácil aceitar que ela estará sempre presente.

A dor sempre será sempre benéfica se a nossa perspectiva for aprender com ela. O que deve ser analisado de forma diferente é por quanto tempo ficar lá onde o  sofrimento ocorreu?

Viver o luto é necessário, todos nós precisamos sentir o momento da frustração, até porque somos humanos e os ciclos precisam ser vividos corretamente para que a saúde emocional não seja prejudicada.

Independente de como está sua vida hoje, escolher passar por ela a sentado onde caiu e se lamentando como vítima só potencializará os resultados negativos para você.

Todos os desafios que ainda serão superados dependerá da sua decisão hoje porque as sua dores farão você olhar com gratidão tudo aquilo que conquistou mesmo passando por elas.

“Não importa o que fizeram de mim, o que importa é o que eu fiz com o que fizeram de mim.” Jean Paul Sartre.

Alguns bons motivos para viver com intensidade o hoje e esquecer o passado: O nosso foco temporal deve estar bem alinhado, vejamos:

*Uma pessoa que foca excessivamente no presente, principalmente nas ações improdutivas vive em níveis altíssimos de estresse.

*Uma pessoa com foco excessivo no passado, principalmente na dor tem enormes chances vive em diferentes níveis de depressão, em algum momento poderá procurarem medicamentos a solução para conflitos internos não resolvidos por não ter estrutura para sobreviver diariamente ao caos interior.

*Uma pessoa com foco excessivo no futuro, principalmente nas possibilidades negativas vive o dilema da ansiedade, existem comprimidos “mágicos” para administrar  isso também. Viver o hoje como um presente que ele realmente é, pode ser desafiador mas vale a pena! Conhecer as emoções e viver de uma maneira leve, fazendo primeiramente o bem a você e consequentemente aos outros.

Experimente ser a partir de hoje se tornar um herói aprendiz e tirar proveito dos bons e dos maus momentos, será incrível!

Luciene Afonso

Master Coach

Jornalista

Analista Corporal e Comportamental


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

Risco de pegar covid-19 em Primavera é 45% maior que em Cuiabá


Apesar do maior número de casos, o risco de pegar covid-19 em Primavera do Leste (231 km ao Sul da Capital) e 45% maior que em Cuiabá. O GD analisou os dados do boletim de 1º de junho, comparando os casos confirmados nos 15 maiores municípios de Mato Grosso.

Fazem parte dessa análise Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, Tangará da Serra, Cáceres, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Barra do Garças, Primavera do Leste, Alta Floresta, Pontes e Lacerda, Nova Mutum, Campo Verde e Juína.

Enquanto na Capital ocorre um caso a cada 770,4 habitantes, em Primavera do Leste acontece um caso a cada 530 moradores. Para se ter uma ideia, Primavera do Leste é o 10º maior município do estado, com uma população de 62.019 moradores, seguindo estimativa do IBGE para 2019.

Em terceiro lugar no ranking de maior taxa de incidência do novo coronavírus está Barra do Garças (509 km a leste), com um diagnóstico positivo para cada 774,7 habitantes. A cidade é a nona mais populosa do estado, com 56.560 moradores.

Logo em seguida vem Lucas do Rio Verde (354 km ao norte), com um caso a cada 862,2 habitantes. O município é o oitavo com maior população em Mato Grosso, que segundo o IBGE é de 65.534 moradores.

Sem contar as mortes ocorridas por covid-19, apenas na comparação da chance de se pegar a doença, o risco de transmissão do novo coronavírus é muito maior em Primavera do Leste, Barra do Garças, Lucas do Rio Verde e Tangará da Serra (1 a cada 918,1 habitantes) do que em Várzea Grande, que está na região metropolitana e tem um caso a cada 1.108 moradores.

Em Mato Grosso, a taxa de incidência da covid-19 era de um caso a cada 1.321 habitantes. No primeiro de dia de junho havia 2.636 diagnósticos positivos, para uma população de 3,4 milhões de habitantes.

Fonte: Gazeta Digital