Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

política

Nova composição da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Primavera do Leste afirma que trabalhará com a independência dos poderes


Da Redação

Na última sessão ordinária do ano de 2018, foi realizada a eleição da mesa diretora para o biênio 2019-2020. A composição da nova mesa elegeu o vereador Paulo Márcio Castro e Silva (DEM) para Presidente, a vereadora Carmen Betti Borges (PSC), para Vice-Presidente, o vereador Luis Costa (PR), para 2º Vice-Presidente, o vereador Wellis Marcos (Kinha Juriti – PV), para 1º Secretário, o vereador Juarez Barbosa (PDT), para 2º Secretário e a vereadora Iva Viana (PDT), para 3º Secretária. Com as nomeações distribuídas, os vereadores que compõem as novas funções na administração da Casa de Leis, tem como proposta trabalhar com a independência do poder. De acordo com os vereadores da nova mesa diretora, a Câmara não será oposição ao executivo, pois os objetivos que uniram os legisladores a formarem a mesa, é a renovação e os ajustes necessários ao regimento interno, a melhoria na infraestrutura da casa, bem como, o desenvolvimento de projetos e serviços já existentes e novos para atender melhor o cidadão e assim, trabalhar ainda mais por uma cidade desenvolvida, que dê ainda mais condições e garantia de direitos aos Primaverenses.

O Presidente da Mesa Diretora, vereador Paulo Márcio, afirma que todas as decisões desta nova conjuntura será discutida em comunhão com os demais colegas. “Nosso objetivo de trabalho é melhorar a infraestrutura e os projetos dentro da casa de leis, fazendo com que toda a população seja beneficiada com essa melhoria. Cada cidadão pode visualizar e acompanhar uma Câmara que irá buscar sempre o coletivo, consequentemente quem ganha é o cidadão, pois iremos tomar decisões no sentido de crescimento de nossa cidade, na qual, as melhorias serão voltadas aos munícipes. Independente de cada legislador ter um posicionamento frente a política, a união desta mesa e de todos os vereadores desta Casa de Leis, não será de oposição ao executivo, e sim ao crescimento de Primavera do Leste”.

Nesta perspectiva de transformação e mudança, a vereadora que está como Vice-Presidente da Mesa Diretora, Carmem Betti, já adianta que alguns projetos já estão sendo discutidos. “Este é o meu segundo mandato como vereadora e é a primeira vez que faço parte de uma mesa diretora, e a expectativa é de fazer um mandato diferente, em relação aos anteriores, pois buscamos autonomia da instituição como órgão independente, com a união dos vereadores, o resultado será mais trabalho e transparência. Alguns dos projetos que já adianto, em que, iremos em conjunto fomentar nestes dois anos é a aproximação ainda mais com o cidadão, por meio de oferta de serviços que serão prestados a comunidade na própria instituição, também a construção ou ampliação do instituto memória, proporcionando acessibilidade aos portadores de necessidade especial. Iremos fortalecer os trabalhos na sala da mulher, como também intensificar o projeto Câmara Itinerante nos bairros da cidade, e trabalhar com muita união entre os poderes para que assim tenhamos o melhor para Primavera do Leste”.

O lesgilador Luis Costa que ocupa o cargo de 1º Vice-Presidente, afirma que a nova composição da mesa diretora se deu de forma independente, sem interferência política, e de pessoas que são ligadas a grupos políticos. “Tentaram influenciar na decisão e escolha da mesa, mas conseguimos com perspicácia nos unir e defender uma composição coerente, e sem acordos políticos. Essa composição não é oposição ao prefeito, é uma composição que busca a independência do poder e desta forma a sociedade será melhor representada. Alguns integrantes da nova mesa diretora já esteve em Brasília na semana passada em reunião com representantes da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e também na Associação Brasileira de Câmara Municipais (ABRACAM), com o objetivo de dialogo com o jurídico das instituições para que o Regimento Interno da Câmara Municipal de Primavera do Leste seja adequado, reajustando assim conforme a Lei Orgânica do município para que não haja brechas e assim, os vereadores possam ser protegidos conforme as prerrogativas existentes, no intuito de trabalharem com mais independência, possibilitando ainda a realização de um trabalho justo, coerente, e honesto ao nosso povo. Independente de quem votou na nova mesa diretora, quero dizer que todos os vereadores são importantes e tem sua representatividade na sociedade, sendo assim, temos que se voltar para o melhor a nossa cidade, trabalhando juntos com o executivo, mas sempre pensando no bem estar de nossa comunidade”.

Quinha Juriti, é o novo 1º Secretário da Mesa Diretora e disse que esta nova composição proporcionará muitos projetos positivos a nossa cidade. “Eu acredito em um retorno positivo desta nova composição aos Primaverenses, lutando pelo bem comum. O legislativo tem que ser um poder independente dos outros, sendo eles, o executivo e o judiciário, deste modo, ressalto que a independência não quer dizer oposição e sim a proposta de desenvolver projetos que resultam em ações permanentes que ajudará nossa cidade. Continuaremos a cobrar o executivo, como também fiscalizando, porque o vereador tem esse papel. Temos pessoas humildes que estão nesta Casa de Leis e nesta nova mesa diretora, e eu acredito que o presidente vai olhar mais para dentro da câmara organizando o que for necessário, com infraestrutura e projetos. Eu continuarei trabalhando ao lado do prefeito, ajudando Primavera do Leste, e se algo estiver errado, irei cobrar, mas jamais impossibilitaremos o andamento da gestão, pois sei que os vereadores hoje que estão na mesa irão com conduta e transparência ajudar ainda mais na gestão pública de nosso município”.

O vereador Juarez Barbosa que está como 2º Secretário, quer dar continuidade a projetos já existentes na Casa e com a parceria dos colegas afirma que novos projetos serão inseridos nestes próximos dois anos. “Vamos deixar a Casa de Leis organizada, internamente e externamente, pois trabalharemos em conjunto. Precisamos criar mecanismos junto ao executivo para melhorar a saúde, a educação a infraestrutura, também investimentos a agricultura familiar, como tantas outras pastas. Aproveito para falar da agricultura familiar pois tem sido uma frente de trabalho para mim, e que em minhas visitas tenho visto o quanto ainda os pequenos produtores precisam de investimentos. Internamente precisamos mudar a infraestrutura do Instituto Memória, pois é um dos únicos locais da cidade que nos permite reviver nossa história e acredito que juntos, fortaleceremos estes e outros projetos”.

Como 3º Secretária a vereadora Iva Viana menciona que mudanças precisam ocorrer para que haja melhorias. “Minha expectativa com a nova mesa diretora é que todos trabalhem em comum acordo, pois quanto há união, existe força e as decisões são tomadas de forma corretas, sempre pensando no melhor para a Casa de Leis e para os cidadãos. Espero que neste percurso haja seriedade e harmonia e que todos os vereadores sejam ouvidos e que as ações que iremos desenvolver possam garantir os direitos dos primaverenses, pois acreditamos que nossa cidade precisa continuar desenvolvendo. Desejo a todas famílias de nossa cidade um feliz ano novo, e que a paz, a alegria e o amor reine em nossa sociedade”.


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Brasil

Calendário de pagamento do Seguro DPVAT já está disponível na internet


O calendário de pagamento do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Seguro DPVAT) já está disponível para proprietários de veículos de todo o país no site da Seguradora Líder, no qual o boleto pode ser gerado.

São Paulo - Prefeito João Doria sanciona criação do Parque Municipal do Minhocão, que prevê desativação gradativa do Elevado João Goulart para carros e uso exclusivo para lazer (Rovena Rosa/Agência Brasil)
O seguro é obrigatório e deve ser pago por motoristas e motociclistas de todo o país – Arquivo/Agência Brasil

A Líder é responsável pela administração desse seguro obrigatório, que deve ser pago uma vez por ano para obtenção do licenciamento do veículo. Se não pagar, o proprietário perde o direito ao seguro em caso de acidente, se for o condutor do veículo no momento da ocorrência, mas os demais envolvidos permanecem cobertos.

O prêmio deve ser quitado junto ao vencimento da cota única ou da primeira parcela do Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), nos bancos Bradesco, Caixa, Santander, Itaú e Banco do Brasil.

O pagamento segue o calendário do IPVA de cada estado. No caso do Rio de Janeiro, por exemplo, o prazo para pagar o IPVA vence no próximo dia 21 para veículos de placa final 0, informou a assessoria de imprensa da Líder. A seguradora esclareceu que, no caso de veículos isentos do IPVA, o pagamento do DPVAT deve ser feito durante o emplacamento ou licenciamento anual. A forma de pagamento varia de estado para estado.

Deságio

De acordo com resolução do Conselho Nacional de Seguros Privados, em dezembro do ano passado, foi aprovada redução média de 63,3% no valor do DPVAT para 2019. O valor da redução dpende do tipo de veículo. Automóveis particulares e táxis, por exemplo, terão o DPVAT reduzido em 71%. A tarifa será de R$ 16,21 para automóveis particulares.

Para motocicletas, responsáveis pela maioria dos acidentes de trânsito atendidos pelo Seguro DPVAT, o valor do prêmio chega a R$ 84,58.

Da mesma forma que ocorreu no ano passado, o Seguro DPVAT não poderá ser parcelado para nenhuma categoria de motoristas. Os valores são válidos para todo o país. Dúvidas podem ser esclarecidas na Central de Atendimento da Seguradora Líder no número 4020 1596 (regiões metropolitanas) ou 0800 022 12 04 (outras regiões). O Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) pode ser acessado no número 0800 022 8189, 24 horas por dia.

Cobertura

O Seguro DPVAT cobre qualquer cidadão acidentado no Brasil, seja motorista, passageiro ou pedestre. São oferecidos três tipos de cobertura: morte (R$ 13.500), invalidez permanente (até R$ 13.500) e reembolso de despesas médicas e hospitalares da rede privada de saúde (até R$ 2.700). A proteção é assegurada por um período de até três anos.

Do total de recursos arrecadados pelo Seguro DPVAT, 50% são destinados à União, dos quais 45% vão para o Sistema Único de Saúde (SUS), visando ao custeio da assistência médico-hospitalar às vítimas de acidentes de trânsito; e 5% vão para o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), para investimento em programas de educação e prevenção de acidentes de trânsito. Os 50% restantes são reservados para despesas, reservas e pagamento de indenizações.

Fonte: Agência Brasil