Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

A Palavra - Opinião

Nossos jovens de hoje, como será nosso futuro?


Com A Palavra / Luis Costa

As noites de Primavera é comum encontrar jovens adolescentes consumindo bebida alcoólica, narguilé e até consumo de drogas ilícitas é denunciado

As ruas e avenidas de Primavera do Leste nas noites e principalmente aos finais de semanas se transformam em local de campeonatos de som, pista de corrida, resultando no dia seguinte em postes caídos, mortes de inocentes como a fatalidade do dia 01 de outubro do pequeno João, vítima de um jovem que pilotava sua motocicleta sobre efeito de álcool na Avenida dos Lagos, o acusado Jocemar Batista França, foi preso e foi solto semanas após o ocorrido.

Avenida Porto Alegre com uma grande concentração de bares bem como Avenida Belo Horizonte se destacam em serem point dos jovens que usam os canteiros central e em frente aos comércios, no dia seguinte as calçadas amanhecem só o lixo.

Um dos jovens convoca os outros a “tocar o terror na avenida”

Um dos jovens convoca os outros a “tocar o terror na avenida”

Alguns que frequentam este locais mostraram toda ignorância que estão vivendo com comentários contendo palavrões, planejando motins para tumultuar ainda mais as noites do primaverense que precisa de ir e vir, principalmente os que carecem utilizar as farmácias de plantões que estão no local e ficam impedidos. As autoridades responsáveis pelo trânsito, fiscalização precisam agir urgente, pois os roles dos jovens delinquentes custa caro para o município, a quantidade de jovens internados nos leitos dos hospitais até na UTI, com dinheiro do SUS é enorme.

Uma ação envolvendo todas as forças de segurança no município se faz necessário, os jovens precisam de um espaço para ouvir som e se divertir, perfeito vamos buscar este espaço, local este que teremos que continuar com os olhos voltados, pois praticar esporte no local apropriado sem uso de álcool e drogas tudo bem, mas me respondam os jovens que estão parados hoje no canteiro no futuro no espaço criado para isto vão voltar para casa empurrando seus veículos? Creio que não, por isso as blitz da Lei Seca envolvendo todas as forças de segurança, puxadas pelo executivo se faz necessário.

Manobras radicais com veículos devidamente cadastrados, equipe de médicos acompanhado, polícia ou segurança, isto sim é esporte, agora consumir bebidas e saírem fazendo loucuras pelas nossas ruas, isto é crime e tem que ser punido, bem como o som que incomoda os moradores, sem falar ainda no cheiro de urina, pois utilizam as arvores para   suas necessidades.

O linguajar e ideias dos nossos jovens primaverenses causa espanto veja alguns comentários.

           

Assista o vídeo.

https://www.facebook.com/luiscostamt/videos/1926314121029528/?hc_ref=ARRSsgCizW3qfaRVNGTJ6ikQNeD1XVsi4YFb4nrwawq8rwFho1I99FyZcBhe1E-XFhA


COMENTÁRIOS

1 Comentário

  1. Olha sinceramente que site de notícias de merda esse de vocês, bem possível ser um velho que coordena ou uma pessoa sem vida social.
    E outra vocês publicaram nomes tanto em prints quanto em nomes referente ao acidente as nomes tanto da vítima quando do rapaz não pode ser divulgados. Pra isso exite leis e seu site não está respeitando.
    Por gentileza procurem trabalhar respeitando a sociedade. Ninguém cresce sendo assim.

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Brasil

Sisu 2019 abre inscrições nesta terça; tire suas dúvidas e saiba como funciona


Página inicial do Sisu — Foto: Reprodução

Página inicial do Sisu — Foto: Reprodução

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) abriu as inscrições nesta terça-feira (22) aos candidatos que desejam disputar uma vaga nas universidades públicas participantes. Por meio da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), serão selecionados 235.461 estudantes para 129 instituições.

É possível se inscrever até sexta-feira, dia 25.

Abaixo, veja as principais dúvidas sobre o Sisu:

Quem pode participar do Sisu?

Para participar, é necessário ter feito o Enem 2018 e tirado nota acima de zero na redação. Os resultados individuais do exame foram divulgados na última sexta (18) e podem ser consultados na página do participante. Basta digitar o CPF e a senha cadastrada no sistema.

Para que serve o Sisu?

O Sisu oferece 235.461 vagas em diversas universidades públicas. Deixa de ser necessário fazer um vestibular para cada uma – por esse sistema, o candidato usa a nota do Enem para pleitear uma vaga nas 129 instituições de ensino participantes.

Como funciona?

O Sisu é um sistema que usa a nota do Enem para selecionar alunos que desejam estudar em universidades públicas do país. Ele funciona assim:

  • a partir do dia 22 de janeiro, o candidato deve entrar no site do Sisu (http://sisu.mec.gov.br/)
  • na página do sistema, é possível fazer uma busca por universidade, curso ou município. Por exemplo: “odontologia” em “Curitiba”. O sistema exibirá todas as instituições na capital paranaense que dispõem de vagas nessa graduação.
  • o candidato deve escolher duas vagas para disputar e confirmar a inscrição para elas. Atenção: é preciso indicar a ordem de preferência.

Feito isso, o ideal é que o candidato fique atento até sexta-feira, dia 25, quando o sistema fechará as inscrições. É possível mudar as opções de curso no decorrer da semana, com base nas notas de corte parciais que são divulgadas.

O que são essas notas de corte?

O Sisu divulga, uma vez por dia, uma nota de corte parcial para cada modalidade e curso. Ela é uma referência para ajudar o estudante a se inscrever em uma opção na qual realmente tenha chances de aprovação.

Ela é calculada da seguinte forma: supondo que sejam 30 vagas de ampla concorrência no curso de educação física, na universidade X. No primeiro dia, 60 candidatos se inscrevem para essa opção. Entre eles, vão ser aprovados os que tiverem as 30 maiores notas no Enem. Ou seja: a nota de corte será a 30ª mais alta. Exemplo: 642 pontos.

Se, no dia seguinte, alunos com desempenho melhor se inscreverem, esse patamar vai subir. Por isso, é importante ficar atento e selecionar opções em que haja chance real de aprovação. Se a nota do candidato for de 450, dificilmente ele será selecionado em um curso cuja pontuação mínima seja 642. Vale procurar outra opção.

É bom repetir: a nota de corte é só uma referência. Mesmo após a última ser divulgada, na sexta-feira, outros participantes podem se inscrever até o fim do dia – o que muda a nota mínima. Consequentemente, só é possível saber se realmente foi aprovado quando os resultados forem publicados (28/01).

O que acontece se eu passar só na segunda opção?

Se o candidato for selecionado somente na segunda opção de curso, essa será sua única oportunidade de se matricular pelo Sisu. Ele não poderá participar da lista de espera.

O que acontece se eu não passar em nenhuma das opções? Participo da lista de espera?

Caso o candidato não seja aprovado, precisará manifestar interesse em participar da lista de espera. Ele deverá escolher uma das opções de curso para tentar novamente.

Cada universidade disponibilizará um determinado número de vagas com base nas que não foram ocupadas na 1ª chamada.

Por que minha nota do Enem é diferente em cada universidade?

As universidades atribuem um peso à nota de cada prova do Enem. Não basta somar o desempenho em cada componente (ciências da natureza + ciências humanas + linguagens + matemática + redação) e dividir por 5.

Por exemplo: um curso de medicina na faculdade X pode calcular uma média em que a disciplina de ciências da natureza tenha mais importância do que a de linguagens.

O que significa “ampla concorrência”?

São as vagas que não entram no sistema de cotas e de políticas afirmativas em geral.

Como participar das cotas?

Pela Lei de Cotas, todas as universidades participantes do Sisu devem reservar uma parcela das vagas para estudantes que cursaram o ensino médio na rede pública. Dessas, metade será destinada a candidatos com renda familiar mensal por pessoa de até 1,5 salário mínimo.

As instituições têm o direito também de criar ações afirmativas próprias. Podem, por exemplo, dar um bônus na nota de candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas.

Mesmo me inscrevendo no Sisu, posso participar do Prouni?

O candidato inscrito no Sisu também pode fazer a inscrição no Programa Universidade para Todos (Prouni), caso atenda aos critérios do programa. Se for aprovado em ambos, deve escolher somente uma opção.

Não é permitido que um aluno do Sisu estude simultaneamente em uma universidade particular pelo Prouni.

Calendário do Sisu 1º semestre de 2019

  • Inscrições: 22/1 a 25/1
  • 1ª chamada: 28/1
  • Matrículas da 1ª chamada: 30/1 a 4/2
  • Inscrição na lista de espera: 28/1 a 4/2
  • Convocações de outras chamadas: a partir de 7/2

Fonte: G1 Mato Grosso