Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

Região

Motociclista morre ao ser atingido por carro e veículo capota em avenida


Um motociclista morreu na noite dessa segunda-feira (9) após um acidente na Avenida Arquimedes Pereira Lima (conhecida como Estrada do Moinho), em Cuiabá.

Segundo a Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran), o acidente matou Ronaldo Alves de Souza, de 38 anos.

O carro colidiu a moto, modelo Fan, conduzida por Ronaldo Alves de Souza, de 38 anos, que morreu no local (Foto: Deletran)

O carro colidiu a moto, modelo Fan, conduzida por Ronaldo Alves de Souza, de 38 anos, que morreu no local (Foto: Deletran)

O acidente ocorreu às 19h30 na região do Bairro Altos do Coxipó. A batida envolveu um Sandero. O veículo era conduzido por Rafael Silva. O acidente ocorreu no sentido Bairro Tijucal/Centro de Cuiabá.

Ronaldo Alves de Souza (Foto: Deletran Cuiabá)

Ronaldo Alves de Souza (Foto: Deletran Cuiabá)

O carro colidiu a moto, modelo Fan, conduzida por Ronaldo Alves de Souza, de 38 anos. O motociclista teve uma perna amputada no acidente e morreu no local. O automóvel capotou várias vezes. Equipes dos bombeiros e médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram ao local, mas constataram a morte da vítima.

Motociclista morre ao ser atingido por carro e veículo capota em avenida de Cuiabá (Foto: Deletran)

Motociclista morre ao ser atingido por carro e veículo capota em avenida de Cuiabá (Foto: Deletran)

O motorista do carro foi submetido ao teste do bafômetro, que não apontou nenhum teor de álcool no sangue.

Rafael disse em entrevista à TV Centro América que o motociclista teria mudado de pista passando por cima do canteiro. Ele afirmou que não conseguiu frear e bateu o carro, capotando várias vezes em seguida.

A versão do motorista será apurada pela Deletran.

Fonte: G1 Mato Grosso


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Senador Wellington Fagundes recebe vereador Luis Costa em Brasília


Da Redação

Na tarde de ontem (17), o senador Wellington Fagundes (PR) recebeu o vereador Luis Costa (PR) de Primavera do Leste, em Brasília para falar de projetos políticos para o município. Wellington sempre esteve presente em Primavera do Leste com inúmeras emendas destinadas para a saúde, educação e infraestrutura da cidade. Recentemente o senador foi candidato ao governo de Mato Grosso e obteve 280.055 mil votos, sendo o segundo candidato mais votado no estado.

Luis Costa é vereador pelo Partido da República e tem sido uma base política para o senador Wellington. Luis disputou as eleições como candidato a Deputado Estadual, e em Primavera do Leste, foi o candidato a Deputado Estadual mais bem votado. O legislador avalia a parceria e amizade com o senador, muito produtiva e afirma que o município precisa ter mais representantes municipalistas, que destinam emendas para a execução de projetos políticos, garantindo assim os direitos básicos de cada cidadão.

Wellington Fagundes ingressou na política de classe como presidente da Associação Comercial Industrial de Rondonópolis por dois mandatos, 1983 a 1986. Em 1987, assumiu a Secretaria Municipal de Planejamento de Rondonópolis, na gestão de Hermínio J. Barreto. Em 1990, concorreu a uma cadeira na Câmara dos Deputados e foi eleito. Foi reeleito em 1994, 1998, 2002, 2006 e 2010, sendo nessa última o parlamentar mais votado do Mato Grosso, com 145 460 mil votos.

Em seus 24 anos como deputado federal (seis mandatos consecutivos), Wellington Fagundes foi vice-líder do bloco PSDB/PTB em 2001. Em 2004 foi também vice-líder, agora do bloco PL/PSL. Em 2012 foi vice-líder do bloco PR/PTdoB/PRP/PHS/PTC/PSL/PRTB. Desde 2009 ocupa a presidência regional do Partido da República em Mato Grosso. É titular da comissão de Viação e Transportes; da comissão destinada a trabalhar pelo projeto que obriga o Poder Executivo a elaborar e cumprir plano de metas; da comissão que acompanha os desdobramentos da grave situação vivenciada na reserva Suiá-Missú; e também é titular na representação brasileira no Parlamento do Mercosul.

No último pleito, em 2014, Wellington Fagundes foi eleito Senador da República, com 646.344 votos.Como senador, Wellington Fagundes foi vice-líder do Governo e líder do Partido da República. Foi também presidente da Comissão Senado do Futuro – CSF – e é atual coordenador da Frente Parlamentar de Logística de Transportes e Armazenagem (Frenlog). Em 2016 foi o relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que orientou a elaboração do Orçamento da União, com atuação destacada na busca pela elaboração de um Orçamento realista e voltado a otimização dos recursos públicos.