Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

política

Metas da Nova Mesa – democratizar os trabalhos e respeitar a liderança de cada vereador


Uma gestão participativa. Essa é a palavra de ordem do presidente da Câmara Municipal, Paulo Márcio, eleito para conduzir os trabalhos institucionais do Poder Legislativo, durante o biênio – 2019-2020. O parlamentar acredita que é com a valorização das ações de todos os vereadores, que se atinge o objetivo de trabalhar com o pensamento voltado ao coletivo.
Advogado, contador, servidor público há 14 anos e, principalmente um político democrático, o Presidente entende que “os 15 parlamentares foram eleitos para representar a população, portanto cada um tem a sua bandeira e, isso, precisa ser respeitado, para que as decisões tomadas pela Casa sejam decididas a partir dos anseios da sociedade”.
Natural de Tesouro, Mato Grosso, Paulo Márcio começou sua história em Primavera do Leste, em 2005, quando assumiu o concurso na Prefeitura Municipal, no cargo de motorista. Neste período, concluiu as duas graduações. No campo público, também atuou como Secretário de Administração. Foi membro do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica – FUNDEB, Presidente da Comissão do Transporte Escolar – PNATE e Coordenador do Transporte Escolar de Primavera do Leste.
O Presidente tem uma postura política acessível a todo cidadão, defensor intransigente dos interesses da comunidade, Paulo Márcio foi eleito em 2016, com 876 votos, e aceitou o desafio de ser um representante da população, porque na condição de parlamentar os mecanismos de levar as ações públicas a quem necessita, são mais acessíveis. “Acredito que o despertar para a política é do ser humano e, indiferente do cargo, eu sempre busquei fazer um trabalho para o próximo. Foi pensando na possibilidade de ajudar o próximo de maneira mais efetiva que entrei para a política partidária”.
O novo presidente salienta que a participação popular também será o foco de sua administração por entender que ouvir os segmentos organizados da sociedade civil é o mecanismo mais eficaz e democrático para tomar decisões. “Com esse olhar democrático e transparente que vamos conduzir os trabalhos no Poder Legislativo”.
Fonte:  Driely Pinotti / Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal

COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Vereadores ouvem reivindicações de trabalhadores contra a empresa CityBus


Luis Costa prepara pedido de CPI para investigar a empresa

Da Redação

A comunidade tem reclamado das condições de uso do transporte coletivo de Primavera do Leste, e desde o ano passado o vereador Luis Costa (PR) começou a levantar dados necessários para investigar a situação. Em novembro o legislador acompanhou o trajeto do bairro Primavera 3 até o centro, e viu que a situação não é nada boa, pois existe a super lotação. Diante desta perspectiva e das reclamações que vem chegando ao gabinete do vereador e também a Casa de Leis, Luis Costa sugere que se instaure uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a empresa CityBus.

E no dia de ontem (20), o legislador, juntamente com os colegas Carlos Venâncio (PSD) e Carmem Betti Borges (PSC), participaram da assembléia geral dos trabalhadores da Granja Mantiqueira e na oportunidade, ouviram os trabalhadores de Primavera do Leste e os que moram em Poxoréu, sobre as condições do transporte coletivo. A empresa Granja Mantiqueira fornece apenas o valor do transporte coletivo aos trabalhadores, não tendo assim nenhuma ligação com a empresa CityBus.

“Temos apenas uma empresa de transporte coletivo em nossa cidade que é a CityBus, e sabemos que a cidade talvez não tenha um número expressivo de habitantes que precise para ter uma outra empresa, sendo assim, a empresa que ganhou a licitação tem que cumprir com o contrato e fornecer um serviço de qualidade aos usuários”. Informa o legislador.

Segundo relatos de passageiros do município, os ônibus têm chegado com atraso nos pontos, tem circulado na cidade com super lotação, também alguns não têm as adequações necessárias para transportar passageiros e a empresa não dispõe de uma ouvidoria. Já os passageiros que vem da cidade de Poxoréu para trabalhar em Primavera do Leste, reclamaram do atraso em relação aos horários, já que muitos usuários precisam chegar a seus empregos nos horários.  Ainda alguns motoristas estão rodando em alta velocidade. Outro ponto citado é a falta de estrutura do ônibus que faz essa linha intermunicipal, em que, não possui cinto de segurança, estão super lotados e estragando no meio da estrada com muita freqüência.

“Já solicitei a prefeitura o contrato entre a empresa e o executivo para investigar o cumprimento, também estou juntando todas as reclamações, e irei, com outros colegas vereadores até a Coordenação Municipal de Trânsito e Transportes Urbano (CMTU) da cidade para verificar a situação das vistorias. Ressalto ainda que iremos falar com a Ager, órgão que fiscaliza as linhas intermunicipais para saber quais os padrões para transportar passageiros e iremos exigir os tacógrafos, como forma de acompanhar o bom andamento do serviço prestado”. Conclui Luis Costa.