Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

geral

Menino de 11 anos portador de hanseníase morre internado em hospital


Uma criança de 11 anos morreu na madrugada desta segunda-feira (1º) enquanto estava internada no Hospital Regional de Sorriso, a 420 km de Cuiabá. Daniel Rodrigues Santiago era portador de hanseníase multibacilar e estava fazendo tratamento. O corpo do menino foi enterrado na tarde de segunda-feira no cemitério municipal de Sorriso.

De acordo com a direção do hospital, Daniel estava internado na unidade quando, por volta de 2h do dia 1º, não resistiu e morreu.

Ainda de acordo com o hospital, o paciente já chegou na unidade com quadro infeccioso e depois de 6 horas internado, teve uma piora no estado clínico. O menino teve um choque séptico e infecção generalizada, além de sofrer uma parada cardiorrespiratória.

C onforme a funerária que atendeu a família da vítima, na certidão de óbito consta sepse e hanseníase.

Daniel morava no Bairro Nova Aliança./ o corpo dele foi sepultado ontem a tarde no cemitério municipal de sorriso. A Secretaria Municipal de Saúde foi procurada, mas até agora não se pronunciou.

O menino morreu no primeiro dia da campanha ‘Janeiro Roxo’, que chama a atenção quanto a conscientização e combate a doença no estado.

Doença

De acordo com o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), Mato Grosso tem a maior taxa de detecção da hanseníase no país. Em 2015, a taxa de novos casos da doença foram de 93 registros a cada 100 mil habitantes.

No ano passado, 2.658 mil novos casos foram detectados. Entre 2009 e 2016, foram registrados 1.334 casos em crianças menores de 15 anos, o que representa 6% do total de registros.

A maior taxa de prevalência da doença é registrada na região Médio Araguaia, que tem 379 casos a cada 100 mil pessoas.

Fonte: G1 Mato Grosso


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Operação Lei Seca prende 3 motoristas embriagados e apreende 11 carros na MT-251


Operação Lei Seca prendeu 3 motoristas embriagados e apreendeu 11 carros na MT-251 entre Chapada dos Guimarães e Cuiabá — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Assessoria

Operação Lei Seca prendeu 3 motoristas embriagados e apreendeu 11 carros na MT-251 entre Chapada dos Guimarães e Cuiabá — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Assessoria

Uma blitz da Operação Lei Seca prendeu três motoristas embriagados nesse domingo (23) na Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), saída de Cuiabá para Chapada dos Guimarães, a 65 km da capital. De acordo com a Polícia Militar, a operação começou às 17h e foi encerrada às 19h30.

Em mais de duas horas, os motoristas que retornavam de Chapada dos Guimarães para a capital tiveram que enfrentar congestionamento causado pelas atividades da blitz.

Motoristas que retornavam de Chapada dos Guimarães para Cuiabá enfrentaram congestionamento na blitz da Lei Seca — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Assessoria

Motoristas que retornavam de Chapada dos Guimarães para Cuiabá enfrentaram congestionamento na blitz da Lei Seca — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Assessoria

Segundo a PM, 37 infrações foram aplicadas na operação. Dezesseis motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool. Doze motoristas tiveram as carteiras de habilitação recolhidas por estarem com algum tipo de irregularidade.

Três motoristas foram presos embriagados. No total, a blitz aplicou 159 testes do bafômetro. Ainda, os policiais apreenderam 11 veículos durante a operação.

Embriaguez ao volante

O motorista flagrado dirigindo embriagado terá que pagar multa no valor de R$ 1.915,40.

No momento do teste de bafômetro, o condutor que apresentar índice de álcool no sangue superior a 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido (mg/l) é preso, paga a multa, tem a CNH suspensa e responde por crime. A pena é de detenção de seis meses a três anos.

Quando a quantidade de álcool detectada for abaixo de 0,33mg/l, o condutor é autuado, tem CNH retida e paga multa.

Fonte: G1 Mato Grosso