Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Justiça converte em preventiva prisão de tio que confessou ter estuprado a sobrinha de 6 anos


A Justiça converteu para preventiva a prisão de um suspeito de estuprar a sobrinha dele de 6 anos de idade, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, no último sábado (5).

Gelson Costa Marques, de 27 anos, confessou à polícia ter cometido o crime e foi preso, na segunda-feira (7).

De acordo com a equipe de cirurgia pediátrica do Pronto Socorro de Cuiabá, a vítima, que é filha do irmão de Gerson, teve lacerações e lesões no órgão genital e precisou passar por duas cirurgias no domingo (6).

A criança foi abandonada em um terreno baldio pelo tio, após o estupro. Segundo o delegado Cláudio Alvares Santana, da Delegacia Especializada do Idoso, Criança e Adolescente, o homem apenas fugiu do local porque acreditou que a menina estivesse morta.

“A criança afirmou para a mãe que a o tio apertou o seu opescoço e ela dormiu. Achando que ela estava morta, ele abandonou a menina no terreno baldio e voltou para a residência, como se nada tivesse acontecido”, disse.

Segundo o delegado, durante todo o depoimento, Gelson não mostrou arrependimento.

“Ele confessou o crime de maneira fria”, afirmou.

O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil e a vítima está internada no Pronto Socorro da capital.

Fonte: G1 Mato Grosso


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

TSE reúne equipes de Bolsonaro e Haddad para discutir fake news


A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, remarcou para hoje (17) reunião com os coordenadores das campanhas dos candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

No encontro, previsto para às 19h30, em Brasília, estarão na pauta notícias falsas veiculadas especialmente nas mídias sociais.

TSE faz últimos preparativos para o primeiro turno nas Eleições 2018
TSE sediará reunião hoje para debater notícias falsas      (Arquivo/José Cruz/Agência Brasil)

As notícias falsas (fake news, em inglês) entraram na agenda do TSE desde o início da preparação do processo eleitoral.

O tribunal chamou os partidos a assinarem um acordo contra as notícias falsas, reforçou a equipe que monitora essa prática e agora tenta um pacto entre os dois candidatos para evitar a disseminação de fake news.

Para os ministros do TSE, as notícias falsas podem afetar a credibilidade do pleito.

Haddad chegou a propor um acordo com o adversário para evitar as fake news, mas Bolsonaro recusou, via mídias sociais. Decisões do TSE têm tirado notícias falsas da internet.

Fonte: Agência Brasil