Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Homem que atuava ilegalmente há 32 anos com venda de próteses dentárias é detido


Um homem que atuava ilegalmente com a criação de próteses dentárias, além de procedimentos dentários em geral, foi detido nessa quarta-feira (3) pela Delegacia Especializada do Consumidor (Decon), em Cuiabá. Segundo a Polícia Civil, ele divulgava o trabalho em redes sociais. Ao ser preso, o falso profissional disse que não tinha formação e que atuava como protético há 32 anos.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito, de 51 anos, foi conduzido até a Decon. Ele responderá a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por exercício ilegal da profissão.

As investigações iniciaram após denúncia do Conselho Regional de Odontologia (CRO) sobre a atuação do suspeito na realização de dentaduras, pontes e consertos em geral, sem a devida formação. O falso protético postava fotos em redes sociais divulgando o trabalho.

Com base na denúncia, os policiais da delegacia encontraram o suspeito, no momento em que ele saia da casa dele no bairro Santa Isabel. O falso profissional possui tornozeleira eletrônica pela mesma infração cometida em Rondônia. Com ele foram encontrados cartões de atendimento em domicílio.

O falso profissional foi interrogado pelo delegado Antônio Carlos de Araújo. À polícia, confessou a infração e deu detalhes de como praticava o atendimento protético e odontológico. Ele alegou que iniciou um curso em prótese dentária, em 1987, no Espírito Santo, mas não chegou a concluir a capacitação e que atua como protético há 32 anos.

O suspeito confirmou que tinha uma clínica em Rondônia, onde realizava cerca de quatro atendimentos por dia. Após 18 anos nessa prática, ele disse que teve que encerrar as atividades em Rondônia após denúncia do CRO daquele estado. Ele contou que vendeu todos os equipamentos de consultório e se mudou para Cuiabá.

Na capital ele trabalhou em um consultório de odontologia como auxiliar de protético e disse que chegou a cursar odontologia, em uma universidade particular, mas teve que desistir do curso por questões financeiras.

Fonte: G1 Mato Grosso


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Rosa Weber toma posse na presidência do TSE


A ministra Rosa Weber toma posse hoje (14), às 20h, no cargo de presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em sessão solene no plenário da Corte. A solenidade será transmitida ao vivo pela TV Justiça e pelo canal do TSE no YouTube.

Rosa Weber será a segunda mulher a presidir o TSE em mais de 70 anos de criação do tribunal. A primeira foi Cármen Lúcia, em 2012. O primeiro desafio da ministra será a organização das eleições de outubro, que serão realizadas no dia 7.

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, durante a segunda e última audiência pública sobre descriminalização do aborto.
A ministra do STF Rosa Weber (Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil)

Rosa Weber, que é ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), já ocupa a vice-presidência do tribunal e vai suceder a Luiz Fux, que concluiu período máximo de dois anos no cargo. O mandato irá até agosto de 2020.

Na mesma sessão, serão empossados os ministros Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF),  e Jorge Mussi, do Superior Tribunal de Justiça. Barroso assume como vice-presidente do TSE e Mussi será corregedor-geral da Justiça Eleitoral.

O TSE é formado por sete ministros, dos quais três são do STF, sendo um o presidente da Corte. Dois ministros são do STJ, um dos quais é o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, e dois juristas que representam os advogados e são nomeados pelo presidente da República.

Nas eleições de outubro, caberá ao tribunal, além de organizar o pleito, deferir os registros de candidatura de candidatos à Presidência da República e todos os recursos que os envolvem.

Histórico

A ministra nasceu em Porto Alegre e fez carreira como magistrada da Justiça do Trabalho no Rio Grande do Sul. Antes de ser nomeada para o STF em 2011, Rosa ocupava o cargo de ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), foi juíza do Trabalho no período de 1981 a 1991, integrou o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) de 1991 a 2006. Rosa Weber assumiu a presidência do TRT da 4ª Região de 2001 a 2003.

Fonte: Agência Brasil