Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Diretora de escola é presa em MT suspeita de fornecer bebida alcoólica para menores e abusar de aluno


Uma direta de uma escola da rede estadual de ensino de Mato Grosso foi presa nesta quinta-feira (1º), em Cuiabá, suspeita de promover festas e fornecer bebidas para menores de idade. Segundo a polícia, a mulher de 45 anos também é suspeita de abusar sexualmente de um aluno. A diretora não teve a identidade divulgada.

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação (Seduc-MT) afirmou que está acompanhando o caso e que uma equipe técnica da pasta avalia as medidas necessárias a serem tomadas.

De acordo com a Polícia Civil, ela deve responder pelos crimes de estupro de vulnerável e fornecimento de bebidas alcoólicas para menor de idade.

As investigações contra a diretora tiveram início após denúncias anônimas. Segundo as informações, a diretora levava alunos para eventos e bares da cidade. Nestas ocasiões, ela pagava bebidas alcoólicas a eles.

As festas também aconteciam na casa dela com som alto, gerando a reclamação dos vizinhos.

A diretora também é suspeita de abusar sexualmente de um estudante de 15 anos. De acordo com a polícia, o fato acontece há mais de dois anos.

Ainda segundo as investigações, a diretora teria entregado a direção do veículo dela para os alunos. Os adolescentes já foram vistos chegando na escola com o carro e a diretora como passageira.

Fonte: G1 Mato Grosso


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Escavações são feitas para encontrar corpo de jovem grávida morta pelo amante em MT


Policiais fizeram escavações nessa terça-feira (20) para tentar localizar o corpo da atendente de lanchonete Franciele Costa, de 28 anos, que estava grávida de sete meses e foi morta em fevereiro de 2014, em Porto dos Gaúchos, a 644 km de Cuiabá.

Segundo a Polícia Civil, um mandado de busca e apreensão decretado com base em investigações do desaparecimento da jovem teve como alvo a propriedade agrícola do pecuarista José Sebastião Boldrin, de 67 anos, conhecido na região como ‘Zé Padeiro’, apontado como autor do crime que vitimou Franciele.

Durante as buscas foram realizadas escavações utilizando uma máquina pá carregadeira, nos vários pontos da fazenda em que o corpo da jovem poderia estar escondido. No interior da casa do investigado os policiais apreenderam cartuchos e cerca de 50 munições de diversos calibres.

O pecuarista foi conduzido à delegacia, onde foi ouvido e autuado em flagrante por posse irregular de munições.

Investigação

As investigações apontam que o suspeito era casado e tinha um relacionamento amoroso com a vítima, que estava grávida de José e ele queria que Franciele fizesse um aborto. No dia 18 de fevereiro de 2014 a jovem saiu para se encontrar com o pecuarista e nunca mais foi encontrada. Até hoje o corpo da vítima não foi encontrado.

A última vez que ela foi vista estava entrando na caminhonete do suspeito. Na ocasião do desaparecimento da jovem, José chegou a ser preso, mas foi posto em liberdade mediante um habeas corpus. Depois, fugiu para o Paraná, onde morou por algum tempo no município de Toledo e depois foi para São Paulo.

Nas investigações, a polícia concluiu que o crime foi premeditado após ela ter pedido dinheiro a ele para comprar uma casa. José sabia que ela estava grávida e, como ela estava pedindo dinheiro e ele não queria dividir a herança, planejou o assassinato dela.

O assassinato teria ocorrido na fazenda de propriedade do amante, naquele município, onde eles costumavam se encontrar.

No mês de dezembro de 2017, Boldrin foi localizado e preso pela equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá. No entanto, foi novamente colocado em liberdade.

Fonte: G1 Mato Grosso