Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Delação de Riva transfere pecados a terceiros, diz advogado de Arcanjo


Após ouvir o depoimento do ex-deputado estadual José Riva, na tarde desta terça-feira (18), o advogado do bicheiro João Arcanjo Ribeiro, Zaid Arbid, afirmou que “estão criando uma nova forma indulgência”. Ele se refere à delação premiada que Riva firmou com o Ministério Público.

 

O ex-presidente da Assembleia Legislativa depôs como testemunha à juíza Ana Cristina Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, em um dos processos referentes à Operação Arca de Noé, desencadeada em 2002.

 

Na audiência, a defesa de Arcanjo apresentou uma contradita, alegando que na época em que estourou a Arca de Noé, Riva omitiu esses fatos à Justiça. Após 18 anos, o ex-deputado resolveu expor as ilegalidades da Assembleia Legislativa no período em que foi presidente.

 

Ao Ministério Público, ele revelou que chegou a dever R$ 25 milhões ao ex-comendador e bicheiro e a dezenas de factorings.

“O ex-deputado Riva promove uma delação em que ele acha que ganha indulgência, não será mais pecador e os pecados serão transferidos a terceiros”, critica Zaid.

 

Na colaboração, foi decidido que Riva devolvesse o valor superior a R$ 50 milhões aos cofres públicos. A defesa do Arcanjo, porém, voltou a criticar a delação do ex-deputado. “Se você esteve participando de um crime, vai pra delação e você nada mais deve e só quem passou por perto passa a ser o culpado. Essa é a delação, a nova peça processual que é um bom negócio para os criminosos”, aponta.

 

Após prestar depoimento, José Riva disse à reportagem que está “aliviado”. “A delação sequer foi homologada e está em sigilo. Não há nada novo. Todos os fatos já conhecidos. Eu apenas fiz minha parte”, comenta.

 

As negociações, que se iniciaram no início de 2019, foram concluídas em dezembro passado, sob a coordenação da procuradora de Justiça e coordenadora do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), Ana Cristina Bardusco Silva.

 

Nos documentos, o ex-deputado detalhou que, durante os 20 anos que atuou como deputado (1995-2014), houve pagamentos de propina para 38 deputados com o objetivo de apoiarem o governo do Estado. O valor total do esquema chegou a R$ 175,7 milhões.

 

Operação Arca de Noé

 

A operação foi desencadeada no dia 5 de dezembro de 2002 pela Polícia Federal, levando para a cadeia o então comendador João Arcanjo Ribeiro, responsável por comandar o crime organizado no Estado.

 

Arcanjo, ao tomar conhecimento da operação, fugiu do Brasil. Ele só foi preso no dia 11 de abril 2003 no Uruguai e foi extratitado para o Brasil em 2006.

 

Arcanjo foi condenado por vários crimes, entre eles, a morte do empresário Sávio Brandão. À época, o comendador foi acusado, pelo Ministério Público, de matar os empresários Rivelino Brunini, Fauze Rachid Jaudy e Mauro Manhoso, o cabo da PM Valdir Pereira, e Leandro dos Santos, Celso Borges e Mauro Moraes, que teriam assaltado uma das bancas de jogos de bicho da Colibri.

 

Arcanjo foi preso novamente o ano passado acusado de continuar a comandar o jogo do bicho em Mato Grosso. Porém, se encontra em liberdade.

GD


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Brasil

PP de Neri vai pedir que TSE adie eleições


O PP do deputado federal Neri Geller (PP) busca adiar eleições municipais marcadas para 2 de outubro. Segundo o parlamentar, o pedido será levado formalmente ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A preocupação com o pleito se deve à epidemia do Covid-19 e ele afirma que o partido “está trabalhando no sentido de buscar soluções para que a população brasileira consiga enfrentar essa crise”.

Ele já se manifestou em outros momentos defendendo o uso dos recursos do Fundo Eleitoral ao combate do coronavírus. Nesse sentido, explica que está buscando efetivar sua posição e acredita que o recurso pode ajudar. Caso acatado o pedido de adiamento, as eleições para prefeitos e vereadores passaria para 2022 (junto com eleições de governador e presidente) e os atuais titulares permaneceriam nos mandatos.

Neri ainda garante que está alinhado com presidente nacional da sigla, senador Ciro Nogueira. “O momento necessita de medidas enérgicas e rápidas e a nossa prioridade, agora, precisa ser essa”.

Neste mês, o TSE, por meio da presidente ministra Rosa Weber, suspendeu as eleição suplementar ao Senado em Mato Grosso. O pleito estava marcado para 26 de abril, e não tem nova data definida.

RD News


HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Operação integrada apreende som, veículos e multa no valor de R$ 3.880,00 na rua do “grau” em Primavera


Apesar das medidas de proibição de aglomeração de pessoas pelas restrições de prevenção ao Coranavírus em Primavera do Leste, os frequentadores do local conhecido como “rua do grau” descumpriram as medidas. O local fica na avenida de acesso ao Cemitério Municipal em Primavera do Leste, e é utilizado para consumo de bebidas, manobras radicais e veículos com som, quase sempre em volume acima do permitido, isso provoca perturbação do sucesso aos moradores nas proximidades.

Na noite de sábado 28, uma operação integrada entre Fiscalização Municipal, Policia Militar, Policia Rodoviária Federal, CMTU, PRE e Bombeiros, resultou em 5 apreensões, 5 multas aplicadas no valor de R$ 3.880,00 cada e um veículo retido.

A operação batizada de Pró sociedade 2, e tem intenções de continuar para garantir a lei e ordem em Primavera do Leste.