Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Criminosos explodem agência e mantêm reféns


Bandidos armados invadiram a agência do Banco Sicredi na madrugada desta segunda-feira (3), em Lambari do Oeste (339 km a oeste de Cuiabá), explodiram os caixas e levaram R$ 250 mil.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), 6 bandidos entraram no local e depois explodiram a unidade por volta das 2h.

Ao ouvir o barulho da explosão, os moradores saíram de casa para ver o que estava acontecendo e acabaram rendidos pelos bandidos.

Um dos suspeitos deu atirou. Ao abrir a janela, as vítimas foram rendidas e levadas.

Os reféns foram liberados na saída da cidade.

Para dificultar a chegada da viatura vários pregos foram jogados na rodovia pela quadrilha.

Até a publicação desta matéria, nenhum suspeito foi preso ou identificado.

O caso será apurado pela Polícia Civil.

Nota à imprensa:

Em relação ao roubo à agência em Lambari D’Oeste (a 317 km de Cuiabá), ocorrido na madrugada desta segunda-feira (3), o Sicredi informa que os criminosos entraram na agência e explodiram caixas eletrônicos. Ainda não há confirmação de que eles tenham conseguido acessar o cofre e levar algum valor. A Polícia Militar e a Polícia Civil e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foram acionadas e estão no local.

Durante a ação, 4 pessoas foram feitas reféns pelos criminosos, sendo que duas delas foram liberadas próximo à agência e outras duas na saída da cidade. Devido à ocorrência, a previsão inicial é que a agência fique fechada esta semana para que os reparos sejam feitos.

Aos associados que precisarem realizar alguma operação em agência, o Sicredi sugere que sejam procuradas as agências de Rio Branco e de Salto do Céu, que ficam a 16,7 km e 31,6 km, respectivamente, de Lambari D’Oeste. A instituição financeira cooperativa também orienta os associados a utilizarem os canais de atendimento digitais, como Sicredi Mobi e Sicredi Internet.

O Sicredi reforça que investe continuamente em segurança com o objetivo de proteger as pessoas, o patrimônio e para atender as necessidades dos seus associados e da comunidade onde atua.

Gazeta Digital


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Operação Lei Seca prende 3 motoristas embriagados e apreende 11 carros na MT-251


Operação Lei Seca prendeu 3 motoristas embriagados e apreendeu 11 carros na MT-251 entre Chapada dos Guimarães e Cuiabá — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Assessoria

Operação Lei Seca prendeu 3 motoristas embriagados e apreendeu 11 carros na MT-251 entre Chapada dos Guimarães e Cuiabá — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Assessoria

Uma blitz da Operação Lei Seca prendeu três motoristas embriagados nesse domingo (23) na Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), saída de Cuiabá para Chapada dos Guimarães, a 65 km da capital. De acordo com a Polícia Militar, a operação começou às 17h e foi encerrada às 19h30.

Em mais de duas horas, os motoristas que retornavam de Chapada dos Guimarães para a capital tiveram que enfrentar congestionamento causado pelas atividades da blitz.

Motoristas que retornavam de Chapada dos Guimarães para Cuiabá enfrentaram congestionamento na blitz da Lei Seca — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Assessoria

Motoristas que retornavam de Chapada dos Guimarães para Cuiabá enfrentaram congestionamento na blitz da Lei Seca — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Assessoria

Segundo a PM, 37 infrações foram aplicadas na operação. Dezesseis motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool. Doze motoristas tiveram as carteiras de habilitação recolhidas por estarem com algum tipo de irregularidade.

Três motoristas foram presos embriagados. No total, a blitz aplicou 159 testes do bafômetro. Ainda, os policiais apreenderam 11 veículos durante a operação.

Embriaguez ao volante

O motorista flagrado dirigindo embriagado terá que pagar multa no valor de R$ 1.915,40.

No momento do teste de bafômetro, o condutor que apresentar índice de álcool no sangue superior a 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido (mg/l) é preso, paga a multa, tem a CNH suspensa e responde por crime. A pena é de detenção de seis meses a três anos.

Quando a quantidade de álcool detectada for abaixo de 0,33mg/l, o condutor é autuado, tem CNH retida e paga multa.

Fonte: G1 Mato Grosso