Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

cidade

Criança de 2 anos morre com suspeita de H1N1 em Primavera do Leste


A criança entrou na UPA na segunda-feira (14) com insuficiência respiratória, febre e secreção. Exames laboratoriais vão ser feitos pra diagnosticar se a morte foi ou não por H1N1.

Uma criança de 2 anos morreu com suspeita de H1N1 nessa quarta-feira (16) em Primavera do Leste. O menino morreu depois de ser internado com insuficiência respiratória.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Primavera do Leste, a suspeita é de que a morte tenha sido causada pelo vírus H1N1.

A criança entrou na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Primavera do Leste na segunda-feira (14) com insuficiência respiratória, febre e secreção.

Ainda de acordo com a secretaria, ele foi encaminhado ao Hospital das Clínicas, que tem convênio com o município, e morreu.

Exames laboratoriais vão ser feitos pra diagnosticar se a morte foi ou não por H1N1. Segundo a secretaria, não há prazo pra sair o resultado do exame.

Fonte: G1 MT


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Região

Dentista é assassinado a tiros dentro de caminhonete ao chegar em casa em MT


Um dentista foi assassinado a tiros na noite dessa quinta-feira (19) em Cáceres, a 220 km de Cuiabá. Segundo informações da Polícia Civil, Guilherme José Mancuso, de 41 anos, foi abordado por dois assaltantes quando chegava em casa.

A vítima estava em uma caminhonete Hilux e foi baleada no pescoço. Os dois suspeitos estariam em uma motocicleta e abordaram o dentista no momento em que ele chegava na residência dele.

Dentista foi assassinado a tiros dentro de caminhonete em Cáceres (Foto: Cáceres Notícias)

Dentista foi assassinado a tiros dentro de caminhonete em Cáceres (Foto: Cáceres Notícias)

A situação ocorreu no Bairro Cavalhada por volta de 21h30 (horário de Mato Grosso).

Depois de ser baleado, testemunhas viram a situação e pediram socorro. Guilherme foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas morreu durante o atendimento médico.

A polícia trabalha com a hipótese de latrocínio ou crime passional. Até a manhã desta sexta-feira (20) nenhuma pessoa havia sido presa ou identificada suspeita de cometer o crime.

Fonte: G1 Mato Grosso