Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

A Palavra - Opinião

Como custa caro fazer o certo


Economia dos gastos, transparência e  seriedade nos projetos tramitados na Câmara de Primavera gera difamações, calunias e ameaças tudo visando o poder.

Como dizia o ex-presidente Lula, “nunca antes na historia deste país” parafraseando ele digo, nunca antes na historia política de Primavera do Leste houve tantos ataques baixos na busca pelo poder como vem ocorrendo nos dias atuais. Passando de desmaio protagonizado por ex presidente a era da informação com os crimes virtuais.

No atual momento um grupo comandado por candidatos derrotados, possíveis candidatos e um ex-servidor condenado em PAD  – Processo Administrativo Disciplinar, e por isso deixou o quadro de servidores da Casa de Leis, todos os procedimentos sempre realizados ou corriqueiros é jogado como crime para sociedade primaverense e todo mundo através da internet. O avanço da tecnologia e acesso a informação é um ponto positivo, porém um terreno fértil para proliferar inverdades.

Os vereadores de Primavera do Leste estão há 10 meses sem serem ressarcidos dos seus gastos na atividade parlamentar, devido a uma ação civil publica promovida  por uma candidato derrotado e ex-secretário do então prefeito Getulio Viana, Jacó Pedro Scheuer e o advogado e ex-servidor Sandro Almeida. Curioso que durante todo tempo que advogado trabalhou na Câmara  de Primavera do Leste não tinha nada de errado quanto ao rito do projeto que regulamentava a verba. Outra questão que o todos os órgão públicos do Brasil ressarci seus servidores, exemplo a AL de Mato Grosso ultrapassando os 65 mil reais por mês.

Juntando todos este do grupo das calunias e difamações tem o Sr Welton vulgo Camaro, este tem a responsabilidade de espalhar as noticias falsas, acusar e tentar desestabilizar parte dos atuais vereares de Primavera do Leste. Em vários áudio Camaro sita que tem advogado e um patrão mandou e em suas  mensagens ficam claras que partes delas são encaminhadas de outro contato. Nem mesmo o promotor escapa de tamanha difamação. Ouça este áudio.

O grupo do mal organiza churrasco e reuniões diárias para traçarem como difamar a próxima vítima, os encontros acontecem em uma oficina ou na residência do Camaro regados a cerveja e coca cola talvez estragada, quem sabe pode ser um dos motivos para escreverem ou falarem tantas asneiras.

Observem os absurdos, o dinheiro economizado e devolvido pela Câmara de Vereadores é alvo de criticas. Vai entender se gasta tudo ou desvia teria um bom motivo para criticar, economizando e investindo em melhorias é criticado.

Diante de tantas calunias e ameaças sofridas, na semana passada protocolei um pedido de investigação junto ao Ministério Publico exigindo que estas pessoas apresentem as provas de possíveis crime praticado por mim e os colegas vereadores para devidas providencias, sugerindo inclusive a minha quebra de sigilos bancário e telefônico para elucidar os crimes imputados contra minha pessoa tendo também como alvo quem encaminha as informações e quem compartilha podendo ser rastreada pelo aplicativo.

Na internet de acusam, julgam e condenam sem direito de defesa.

Agora a frustração é tamanha quando ao real motivo de ser um político, pois ao meu ver e meu sentimento é a política pensando no coletivo e não em beneficiar A ou B. Ou legislar em interesses de vinganças pessoais.

Luis Costa / opinião / Com A Palavra

 


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Vereadores ouvem reivindicações de trabalhadores contra a empresa CityBus


Luis Costa prepara pedido de CPI para investigar a empresa

Da Redação

A comunidade tem reclamado das condições de uso do transporte coletivo de Primavera do Leste, e desde o ano passado o vereador Luis Costa (PR) começou a levantar dados necessários para investigar a situação. Em novembro o legislador acompanhou o trajeto do bairro Primavera 3 até o centro, e viu que a situação não é nada boa, pois existe a super lotação. Diante desta perspectiva e das reclamações que vem chegando ao gabinete do vereador e também a Casa de Leis, Luis Costa sugere que se instaure uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a empresa CityBus.

E no dia de ontem (20), o legislador, juntamente com os colegas Carlos Venâncio (PSD) e Carmem Betti Borges (PSC), participaram da assembléia geral dos trabalhadores da Granja Mantiqueira e na oportunidade, ouviram os trabalhadores de Primavera do Leste e os que moram em Poxoréu, sobre as condições do transporte coletivo. A empresa Granja Mantiqueira fornece apenas o valor do transporte coletivo aos trabalhadores, não tendo assim nenhuma ligação com a empresa CityBus.

“Temos apenas uma empresa de transporte coletivo em nossa cidade que é a CityBus, e sabemos que a cidade talvez não tenha um número expressivo de habitantes que precise para ter uma outra empresa, sendo assim, a empresa que ganhou a licitação tem que cumprir com o contrato e fornecer um serviço de qualidade aos usuários”. Informa o legislador.

Segundo relatos de passageiros do município, os ônibus têm chegado com atraso nos pontos, tem circulado na cidade com super lotação, também alguns não têm as adequações necessárias para transportar passageiros e a empresa não dispõe de uma ouvidoria. Já os passageiros que vem da cidade de Poxoréu para trabalhar em Primavera do Leste, reclamaram do atraso em relação aos horários, já que muitos usuários precisam chegar a seus empregos nos horários.  Ainda alguns motoristas estão rodando em alta velocidade. Outro ponto citado é a falta de estrutura do ônibus que faz essa linha intermunicipal, em que, não possui cinto de segurança, estão super lotados e estragando no meio da estrada com muita freqüência.

“Já solicitei a prefeitura o contrato entre a empresa e o executivo para investigar o cumprimento, também estou juntando todas as reclamações, e irei, com outros colegas vereadores até a Coordenação Municipal de Trânsito e Transportes Urbano (CMTU) da cidade para verificar a situação das vistorias. Ressalto ainda que iremos falar com a Ager, órgão que fiscaliza as linhas intermunicipais para saber quais os padrões para transportar passageiros e iremos exigir os tacógrafos, como forma de acompanhar o bom andamento do serviço prestado”. Conclui Luis Costa.