Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

A Palavra - Opinião

Com A Palavra: Fake News primaverense parte 2


Como a escolha de uma mesa diretora leva pessoas ao ridículo e ataques orquestrados na tentativa de influenciar na escolha

 

Há a política e suas maldades, a política de Primavera do Leste e seus possíveis candidatos para 2020, tentam a todo custo potencializar suas possíveis candidaturas com ataques orquestrados aos vereadores, insinuando a todo tempo que os mesmo atuam fora da lei que rege todos agentes públicos.

Durante este ano teve ataque com abóboras http://jpmt.com.br/aboboras-lorotas-e-politicagem/   indo à fake news e chegando ao absurdo de ataque a familiares.

Na escolha da mesa diretora para biênio 2019/2020 a pressão feita por grupos políticos tentaram de todas as formas mandarem no voto de alguns vereadores, tentando fazer a mesa com interesses sei lá qual. Mais foi tenso falo por fazer parte do processo de escolha, pois a briga para mesa ficar de acordo com interesses de algumas pessoas foi pesada.

Pessoas que chamam o atual prefeito de “patrão” tentaram com todo tipo de insinuação deixar a mesa de forma amiga do prefeito, fato não aceito pelos vereadores que prepararam uma chapa com a participação da maioria dos vereadores sem deixar a interferência externa na escolha dos membros ou o presidente. Ligações telefônicas na hora da votação de um mecânico da cidade que destila ataques inverídicos contra os vereadores que se opõem algumas decisões do executivo comprovam o interesse na escolha do presidente. Veja vídeo onde o  Cidadão simula pagamento de propina para vereadores. (Camaro responderá ação proposta por cada vereador citado por ele)

Ligações provam o interesse em manipular os votos para o candidato de preferência do grupo no qual Camaro faz parte. Ouça áudios

 

Na politicagem é comum pessoas manterem seus seguidores para espalharem mentiras contra o político que vai contra interesses de grupo.

Exemplo, possivelmente o cidadão Camaro recebe informações de pessoas com conhecimentos, tipo advogados, ex-políticos do município e empresários com interesses na gestão, deixo claro que é só um exemplo, porém vale ressaltar que todo ataque sofrido a instituição Câmara de Primavera do Leste, desde a investigação contra o ex-vereador Josafá Martins, é fora do comum, toda retaliação sofrida por não fazerem a vontade de pessoas com interesses na gestão é visível.

Primavera do Leste tem uma arrecadação de milhões de reais por ano, papel do vereador é fiscalizar os gastos e aprovar as contas dos gastos do prefeito, com isso desperta os prós e os contras. Contra 15 vereadores existem uma fila enorme de quem perdeu eleição e partes destes inconformados, e parte destes  com dor de cotovelo, são levados por alguns “intelectuais” articuladores da política primaverense a destilar o ódio com mentiras e ataques covardes.

A política nacional e estadual deu certo para alguns aproveitadores da ingenuidade de parte do povo e conseguiram se eleger, mentindo, difamando, usando recursos para patrocinar vídeos mentindo contra políticos, mas isso é contra todos, e quando chegam   ao poder provam o contrario, a política das falácias sem proposta de verdade para ajudar de fato o povo, alguns dos integrantes das gangues virtuais nem sabe qual a função de um parlamentar.

Um dos principais soldados da gangue virtual ou fake news primaverense tem sido o senhor Camaro, ele já responde diversas ações por difamação, calunia ameaça, contra minha pessoa os ataques que mais senti foi contra meu filho que foi ameaçado de ser abordado por ele na porta da escola onde estuda e o ataque ao meu pai, Sr. Alberto aposentado com um salário no cargo de vigia, e para complementar a renda e usando um dom passado pelo meus avós, meu pai busca no cerrado ervas e vende remédios naturais na feira livre e no bairro São José,  teve em um dos ataques para atingir o vereador Luis Costa  a denominação de “João de Deus” do São José, bairro no qual mora. Camaro responderá mais esta acusação na justiça.

Na luta da política do bem contra a politicagem maldosa, cada dia fica mais difícil em Primavera do Leste, alguns insistem que esta cidade tem dono, ou acham que vivemos no coronelismo onde partes dos eleitos democraticamente não servem, tudo e qualquer ação é reprovada por maldosos de plantão.

Que a mesa diretora eleita na qual eu faço parte continuamos com nosso trabalho em prol do nosso povo sem brigas políticas, mas sim com ética e responsabilidade. E quem perdeu? É vida que segue, pois faz parte da vida, não podemos perder a essência de ser humanos criados por Deus para uma missão determinada que seja fazer o melhor pela população.

Com A Palavra / Luis Costa


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Brasil

Michel Temer é preso por força-tarefa da Lava Jato; Moreira Franco é procurado


A Força-tarefa da Lava Jato prendeu Michel Temer, ex-presidente da República, na manhã desta quinta-feira (21). Os agentes também tentam cumprir um mandado contra Moreira Franco, ex-ministro de Minas e Energia. Os mandados foram

expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio.

De acordo com o G1, a Polícia Federal (PF) tentava rastrear e confirmar a localização de Temer desde quarta-feira (20), sem obter sucesso. Por este motivo, a operação prevista para as primeiras horas desta quinta-feira atrasou.

A prisão de Temer tem como base a delação de Lucio Funaro. No ano passado, Funaro entregou à Procuradoria-Geral da República informações complementares do seu acordo de colaboração premiada. Entre os documentos apresentados estão planilhas que, segundo o delator, revelam o caminho de parte dos R$ 10 milhões repassados pela Odebrecht ao MDB na campanha de 2014.

A delação de Lúcio Funaro, operador do PMDB, feita em setembro de 2017 e homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), serviu como base para a força-tarefa da Lava Jato. A colaboração de Funaro detalha como funcionava o esquema de corrupção no Congresso, chefiado por nomes fortes do PMDB – entre eles, Henrique Alves, Geddel Vieira Lima, Moreira Franco, Eduardo Cunha e Tadeu Filippeli.

De acordo com o jornal O Globo, investigadores cruzaram informações e documentos fornecidos por Funaro com planilhas entregues à Justiça pelos doleiros Vinícius Claret, o Juca Bala, e Claudio Barbosa, o Toni. Eles são apontados como responsáveis por mandar valores para o exterior para políticos e empresários, inclusive Altair Alves Pinto, apontado como operador de Eduardo Cunha. Altair era conhecido como “o homem da mala” e repassava dinheiro para Cunha e para o ex-presidente Michel Temer.

Em breve, mais informações.

Istoé 


HOME / NOTÍCIAS

Brasil

Provas do Enem serão aplicadas nos dias 3 e 10 de novembro


As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano serão aplicadas nos dias 3 e 10 de novembro, segundo cronograma divulgado na tarde de hoje (27) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Pelo calendário, as inscrições estarão abertas de 6 a 17 de maio.

Entre 1º e 10 de abril os estudantes poderão pedir isenção da taxa de inscrição. Nesse mesmo período, o Inep vai receber as justificativas dos que faltaram às provas em 2018. O edital do Enem, conforme o instituto, será publicado no próximo mês.

No ano passado, 5,5 milhões de pessoas se inscreveram para fazer o Enem, mas 4,1 milhões compareceram aos dois dias de provas. Nos dois domingos de exame, os estudantes precisam desenvolver conhecimentos de linguagens, incluindo redação, ciências humanas, ciências da natureza e matemática.

Os resultados do Enem podem ser usados em processos seletivos para vagas no ensino superior público, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e para obter financiamento do curso pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Em 2019 o Sisu ofereceu 235,4 mil vagas, distribuídas em 129 universidades públicas de todo o país. Além de universidades brasileiras, os estudantes podem se inscrever em 37 instituições portuguesas que têm convênio com o Inep.

Enem

 

Fonte: Agência Brasil