Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

Brasil

Campanha Nacional de Vacinação contra a Pólio e o Sarampo segue até o final do mês


Crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 devem ser levadas aos postos de saúde para receber a dose contra a pólio e também contra o sarampo. O Dia D de mobilização nacional foi agendado para 18 deste mês, um sábado, mas a campanha segue até 31 de agosto. A meta do governo federal é imunizar 11,2 milhões de crianças e atingir o marco de 95% de cobertura vacinal nessa faixa etária, conforme recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Fiocruz promove hoje (08), campanha de vacinação contra sarampo e paralisia infantil. Além da vacinação há diversas atividades educativas promovidas pela instituição (Tomaz Silva/Agência Brasil)
Vacinação contra a poliomielite (Tomaz Silva/Agência Brasil)

Este ano, a vacinação será feita de forma indiscriminada, ou seja, pretende imunizar todas as crianças na faixa etária estabelecida. Isso significa que mesmo as que já estão com esquema vacinal completo devem ser levadas aos postos de saúde para receber mais um reforço. No caso da pólio, crianças que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida devem receber a VIP. As que já tomaram uma ou mais doses devem receber a VOP. E, para o sarampo, todas devem receber uma dose da Tríplice Viral – desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Sarampo

A doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, é transmitida pela fala, tosse e o espirro, e extremamente contagiosa, mas pode ser prevenida pela vacina. Pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade do quadro, particularmente em crianças desnutridas e menores de 1 ano. Em algumas partes do mundo, a doença é uma das principais causas de morbimortalidade entre crianças menores de 5 anos.

Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) o certificado de eliminação da circulação do vírus. Atualmente, entretanto, o país enfrenta surtos de sarampo em Roraima e no Amazonas, além de casos já identificados em São Paulo, no Rio Grande do Sul, em Rondônia e no Rio de Janeiro.

Pólio

Causada por um vírus que vive no intestino, o poliovírus, a poliomielite geralmente atinge crianças com menos de 4 anos de idade, mas também pode contaminar adultos. A maior parte das infecções apresenta poucos sintomas, e há semelhanças com infecções respiratórias – como febre e dor de garganta – e gastrointestinais – como náusea, vômito e prisão de ventre.

Cerca de 1% dos infectados pelo vírus desenvolve a forma paralítica da doença, que pode causar sequelas permanentes, insuficiência respiratória e, em alguns casos, levar à morte.

Dúvidas

Veja a seguir algumas das principais perguntas e respostas relacionadas à campanha, com base em informações divulgadas pelo Ministério da Saúde:

Quando e onde ocorre a campanha?

Entre 6 e 31 de agosto, com o Dia D agendado para 18 de agosto, em postos de saúde de todo o país.

Qual o foco da campanha?

Crianças com idade entre 1 ano e 5 anos incompletos (4 anos e 11 meses).

Crianças que já foram vacinadas anteriormente devem ser levadas aos postos?

Sim. Todas as crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 anos devem comparecer aos postos. Quem estiver com o esquema vacinal incompleto receberá as doses necessárias para atualização e quem estiver com o esquema vacinal completo receberá outro reforço.

Qual a vacina usada contra a pólio?

Crianças que nunca foram imunizadas contra a pólio vão receber a Vacina Inativada Poliomielite (VIP), na forma injetável. Crianças que já receberam uma ou mais doses contra a pólio vão receber a Vacina Oral Poliomielite (VOP), na forma de gotinha.

Qual a vacina usada contra o sarampo?

A vacina contra o sarampo usada na campanha é a Tríplice Viral, que protege também contra a rubéola e a caxumba. Todas as crianças na faixa etária estabelecida vão receber uma dose da Tríplice Viral, independentemente de sua situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Adultos participam da campanha?

Não. A campanha tem como foco crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 anos.

Mesmo não sendo foco da campanha, adultos precisam de alguma das duas doses?

Sim. Conforme previsto no Calendário Nacional de Vacinação, adultos com até 29 anos que não tiverem completado o esquema na infância devem receber duas doses da Tríplice Viral e adultos com idade entre 30 e 49 anos devem receber uma dose da Tríplice Viral. O adulto que não souber sua situação vacinal deve procurar o posto de saúde mais próximo para tomar as doses previstas para sua faixa etária.

Fonte: Agência Brasil


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

Polícia

Ministério Público pede prisão preventiva de João de Deus


De acordo com assessoria do médium, ele está a caminho de São Paulo

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) pediu, nesta quarta-feira, 12, a prisão preventiva do médium João de Deus, denunciado por centenas de mulheres que alegam ter sido vítimas de abuso sexual.

Mais cedo, o médium fez a primeira aparição pública na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia e afirmou que era inocente. “João de Deus está vivo e vai cumprir a Lei dos homens”, falou.

Promotores que integram a força-tarefa do MP estão neste momento no Fórum de Abadiânia, onde entregam o pedido.

Após sair de Abadiânia, João de Deus seguiu para Anápolis, onde pegou um avião com destino a São Paulo.

João de Deus esteve nesta manhã em Abadiânia, em uma passagem rápida pela Casa Dom Inácio de Loyola. De acordo com sua assessoria, o médium seguiu para Anápolis, onde pegou um avião para São Paulo.


HOME / NOTÍCIAS

geral

Mauro Mendes vai a Brasília e cobra de Sérgio Moro medidas duras contra a criminalidade


Governador eleito, Mauro Mendes (DEM) esteve em Brasília nesta quarta-feira (12) onde participou da 2ª rodada da reunião do Fórum de Governadores e cobrou do próximo ministro da Justiça, Sérgio Moro, a aplicação de medidas duras contra a criminalidade. Mendes lembrou que as estatísticas oficiais mostram que, nos últimos 15 anos, um brasileiro foi assassinado a cada 10 minutos.

 

“Em 2016, foram nada mais nada menos do que 62.517 brasileiros assassinados neste País. E é importante que se diga 62.517 e não aproximadamente 60 mil, porque cada uma dessas vidas perdidas têm muito valor para suas famílias, e essa situação envergonha todo o nosso País”, explicou o democrata.

 

O governador eleito ressaltou que a situação não é diferente em Mato Grosso. Nos últimos 10 anos, a taxa de homicídios aumentou em 31,7%. Na última década, 11.676 pessoas foram mortas no Estado.

 

“Nós temos que compreender e reconhecer que nos últimos 30 anos – e eu digo 30 anos para não ficar criticando governo A ou B, partido A ou C, porque isso é um problema da nação brasileira – a violência afugenta milhares de brasileiros nesse País.

 

Que fogem, que migram e que na essência estão a buscar um País mais seguro. Há poucos dias eu encontrei em Portugal um grande empreendedor de uma grande empresa conhecida neste País, que disse que vendeu as suas operações, grande parte delas, e mudou para Portugal porque lá teve oito assassinatos no ano, enquanto aqui tivemos, em 2016, 62.517”, relatou.

Para Mauro, o histórico de Sérgio Moro na luta contra a corrupção quando esteve na condução dos processos da Operação Lava Jato, aumenta ainda mais a responsabilidade dele em tomar medidas severas para reduzir estes números alarmantes, especialmente no que tange ao tráfico de drogas.

 

“Eu espero verdadeiramente que nós tenhamos coragem de tomar decisões estratégicas duras, mas duríssimas, para mudar essa realidade. Caso contrário, daqui a quatro anos, outra reunião como essa estará acontecendo e novos atores estarão criticando essa mesma realidade que hoje nós conhecemos. O tráfico de drogas é pai e mãe de grande parte desses problemas e desses crimes que acontecem no País e precisa de penas mais severas”, apontou.

 

O encontro também contou com a participação dos presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF) e Superior Tribunal de Justiça (STJ), Dias Toffoli e João Otávio de Noronha, respectivamente, e do ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann. (GD Com assessoria)


HOME / NOTÍCIAS

política

Vereador Luis Costa solicita a secretaria de educação suporte tecnológico para as matrículas on-line


Da Redação

A Prefeitura Municipal de Primavera do Leste, por meio da Secretaria de Educação e Esporte lançou um sistema on-line para as matrículas da rede municipal de ensino. De acordo com o executivo, desta forma não haverá filas na frente as escolas e creches, porém a funcionalidade do sistema foi questionada pelo vereador Luis Costa (PR) na última sessão ordinária (10).

Segundo o legislador, a ideia é boa, mas é importante salientar que nem todos tem acesso à internet, e também não possui um computador em casa. “Muitas famílias ainda não tem computador em casa, e nem acesso à internet para fazerem as matrículas, por isso eu questiono o executivo. Como um pai de família sem esses aparatos tecnológicos conseguirão assegurar uma vaga para o filho?”. Indaga o vereador.

Luis Costa explica que ainda pode ter outro problema, em que, o número de vagas seja insuficiente ao número de alunos. “Será que mudar o sistema resolverá o problema? Será que o município, adotando este sistema on-line, não estaria se isentando da falta de vagas em creches e escolas? Porque um morador reclamar que no seu Bairro não tem a vaga para o filho, mas tem em outra escola de outro Bairro, ai tudo bem, sendo assim não há falta de vagas, mas se o sistema não atender a demanda e pais ficarem sem vagas, o que fazer?” Questiona o legislador.

No ano passado, Luis Costa percorreu várias escolas e creches e acompanhou pais que chegaram a dormir nas filas por esperar uma vaga para seus filhos e este ano, para que não ocorra essa situação, o legislador sugere que a Secretaria de Educação tenha um local, sendo na própria secretaria ou em qualquer outro ambiente, um suporte para atender os pais que não tenham computador em casa com acesso à internet e assim disponibilizar ajuda para aqueles que não conseguem manusear a web.

Eu ainda não ouvi e nem vi a secretaria falar neste suporte para os pais matricularem seus filhos, e espero que haja, como também acompanharei o processo, tendo em vista, que nenhuma criança ou adolescente fique fora da sala de aula”. Conclui Luis Costa.

Em contato com a Assessoria de Imprensa do Município de Primavera do Leste, a redação do jornal foi comunicada que no dia 23 de novembro foi o último prazo para as rematrículas, que já foram concluídas. Para alunos novos as matrículas serão efetuadas nos dias 10 a 18 de janeiro. Os pais precisam acessar o site: smeepvadoleste.com.br e precisará preencher um login e senha para que assim realizem um cadastro e a partir daí preencham o formulário.

Para a matrícula é necessário ter em mãos o CPF e a senha criada pelo login e seguir os passos propostos pelo site. Este processo é uma solicitação de vaga e confirmação da solicitação será enviada por mensagem de texto via whatsApp a partir do dia 21 de janeiro. Nos dias 23 a 25 de janeiro, para os pais que estão solicitando vagas em outras escolas e precisam da transferência, terão que ir até as instituições escolares para fazerem o requerimento da vaga transferida.

Mas atenção que no dia 28, os pais dos alunos que estão entrando pela primeira vez nas escolas municipais, terão que ir até as instituições para entregar a documentação necessária e o prazo final é dia 1 de fevereiro.

A boa notícia é que, depois da fala do vereador Luis Costa, a Secretaria de Educação e os três Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) da cidade, atenderão todos os pais e responsáveis de alunos que não tenham acesso à internet, e assim ajudarão no processo da matrícula on-line. Mas preste atenção, porque essa ajuda ocorrerá nos dias 10 a 18 de janeiro de 2019, entre às 7h da manhã as 11h e das 13h da tarde até às 17h.

Para a rede municipal de ensino são disponibilizadas um pouco mais de 4 mil vagas, distribuídas entre 16 creches e 7 escolas municipais.