Primavera do Leste / MT

HOME / NOTÍCIAS

política

Câmara repassa verba de concurso, R$ 88 mil, para aquisição de equipamento para UPA


Durante a sessão itinerante realizada na semana passada (28), pela Câmara Municipal na Escola Cremilda Viana bairro São Cristóvão o presidente da Casa de Leis, Miley Santos (PV), informou ao público que a verba arrecadada oriunda das taxas de inscrições do último concurso público do legislativo foi revertida em prol da saúde municipal. “O dinheiro arrecadado com as inscrições, cerca de R$ 88 mil, foi revertido na aquisição da compra de um equipamento, automatizador bioquímico para a UPA, parceria entre Prefeitura e Câmara, isso é fruto de colaboração e somatória de esforços de todos vereadores. Estamos sempre preocupados e trabalhando para proporcionar melhor qualidade de vida a nossa população. A saúde pública agradece”, frisou Miley em entrevista a imprensa.

O aparelho que estava em falta na UPA e estava sobrecarregando o Centro de Saúde Osvaldo Cruz, irá possibilitar a realização de 150 exames/hora, “sempre é necessário investir e injetar recursos na área de saúde promovendo melhorias no atendimento da população, como este aparelho estava em falta, dificultando os exames, com certeza irá agilizar e muito”, destacou o vereador Elton Baraldi (PMDB).

SESSÃO ITINERANTE A

2º edição da sessão itinerante da Câmara no bairro São Cristóvão, na quinta, 28, cumpriu seu objetivo que é reunir a comunidade para discutir os problemas dos bairros e levar informação sobre os trabalhos na Casa. A comunidade teve a oportunidade de discutir diretamente com os vereadores os problemas da região. A Mesa Diretora e demais Vereadores avaliaram o evento com saldo positivo. Os próximos bairros a receberem a sessão itinerante serão: Centro Leste, Parque Eldorado, jardim Universitário e Parminha, dia 19 de outubro.

Da Assessoria

 


COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





*

HOME / NOTÍCIAS

política

Rosa Weber toma posse na presidência do TSE


A ministra Rosa Weber toma posse hoje (14), às 20h, no cargo de presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em sessão solene no plenário da Corte. A solenidade será transmitida ao vivo pela TV Justiça e pelo canal do TSE no YouTube.

Rosa Weber será a segunda mulher a presidir o TSE em mais de 70 anos de criação do tribunal. A primeira foi Cármen Lúcia, em 2012. O primeiro desafio da ministra será a organização das eleições de outubro, que serão realizadas no dia 7.

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, durante a segunda e última audiência pública sobre descriminalização do aborto.
A ministra do STF Rosa Weber (Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil)

Rosa Weber, que é ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), já ocupa a vice-presidência do tribunal e vai suceder a Luiz Fux, que concluiu período máximo de dois anos no cargo. O mandato irá até agosto de 2020.

Na mesma sessão, serão empossados os ministros Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF),  e Jorge Mussi, do Superior Tribunal de Justiça. Barroso assume como vice-presidente do TSE e Mussi será corregedor-geral da Justiça Eleitoral.

O TSE é formado por sete ministros, dos quais três são do STF, sendo um o presidente da Corte. Dois ministros são do STJ, um dos quais é o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, e dois juristas que representam os advogados e são nomeados pelo presidente da República.

Nas eleições de outubro, caberá ao tribunal, além de organizar o pleito, deferir os registros de candidatura de candidatos à Presidência da República e todos os recursos que os envolvem.

Histórico

A ministra nasceu em Porto Alegre e fez carreira como magistrada da Justiça do Trabalho no Rio Grande do Sul. Antes de ser nomeada para o STF em 2011, Rosa ocupava o cargo de ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), foi juíza do Trabalho no período de 1981 a 1991, integrou o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) de 1991 a 2006. Rosa Weber assumiu a presidência do TRT da 4ª Região de 2001 a 2003.

Fonte: Agência Brasil